Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dirigentes esportivos da Somália morrem em atentado

Pessoas ligadas ao esporte da Somália foram vítimas de pelo menos dois ataques nos últimos anos

AE |

selo

AE
Homens resgatam uma vítima de um ataque suicida que matou dez pessoas em Mogadíscio
Os presidentes do Comitê Olímpico da Somália e da federação de futebol local morreram nesta quarta-feira, após um atentado suicida. Eles participavam de uma cerimônia em um teatro na cidade de Mogadiscio, capital do país. De acordo com as informações iniciais, há ao menos dez vítimas fatais.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

 Aden Yabarow, presidente do comitê olímpico, e Said Mohamed, mandatário da Federação de Futebol da Somália, não resistiram ao ataque de uma mulher suicida, que explodiu uma bomba enquanto o primeiro-ministro local, Abdiweli Mohamed Ali, fazia seu discurso. De acordo com o porta-voz do governo, Abdirahman Omar Osman, Mohamed Ali saiu ileso.

 O ataque gerou comoção dos principais órgãos esportivos do mundo. O Comitê Olímpico Internacional (COI), disse em comunicado que foi "chocante ouvir sobre o ataque terrorista". "Ambos os homens estavam engajados em melhorar a vida das pessoas na Somália através do esporte e nós condenamos este ato bárbaro", apontou a entidade. "Nossos pensamentos estão com a comunidade esportiva do país, que perdeu dois grandes líderes, e com as famílias das vítimas", completou.

 O presidente da Fifa, Joseph Blatter, também se manifestou sobre o ataque. "Eu conheci estes dois homens pessoalmente e só posso dizer boas coisas sobre o esforço ilimitado deles para promover o esporte e o futebol no país. Eles farão muita falta", declarou.

 Pessoas ligadas ao esporte da Somália foram vítimas de pelo menos dois ataques nos últimos anos. Em outubro de 2011, o secretário geral da federação de futebol local, Said Arab, e um jogador da seleção saíram feridos após a explosão de um carro bomba, que matou 57 pessoas em Mogadiscio. Antes, no mesmo ano, um jogador da seleção sub-20 foi morto e dois de seus companheiros ficaram feridos em uma explosão.

Leia tudo sobre: futebol mundialsomáliaatentadoAden YabarowSaid Mohamed

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG