Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dirigente são-paulino diz que dificilmente vai contratar reforços do exterior

Time irá disputar Campeonato Paulista, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana em 2011.

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882236889&_c_=MiGComponente_C

O São Paulo tem a meta de trazer até cinco contratações para a temporada 2011. Dois laterais - um direito e um esquerdo -, um zagueiro, um meia e um atacante. Porém, o clube, como já virou tradição, não parece disposto a investir muito dinheiro na formação do time.

A propósito, o diretor de futebol Carlos Augusto de Barros e Silva informou nesta terça-feira que as aquisições do São Paulo vão ser feitas dentro do cenário nacional. "É muito difícil que venha alguém da Europa, é mais do Brasil mesmo", afirmou o dirigente, em entrevista à "Rádio Jovem Pan".

Para o ano que vem, o São Paulo vai repetir a batalha para trazer um meia habilidoso, canhoto, que saiba armar com qualidade as ações ofensivas. Carlos Augusto de Barros e Silva prevê obstáculos para achar essa peça.

"A nossa dificuldade maior é trazer um meia, existem poucos valores de reconhecida capacidade, então temos que nos adaptar. O camisa dez, de pé canhoto, como foi o Pita, não temos faz tempo. Hoje (no futebol brasileiro) existe o Conca, que é um destaque específico", lembrou o diretor são-paulino.

Mesmo com todas as dificuldades, Carlos Augusto de Barros e Silva crê que o primeiro reforço do São Paulo será conhecido em pouco tempo. Em 2011, o time irá disputar Campeonato Paulista, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.

Leia tudo sobre: futebolmercado da bolasão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG