Tamanho do texto

Presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero esteve com o presidente da CBF nesta quinta-feira

Um almoço entre amigos. Assim, Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, tenta explicar o encontro que teve nesta quinta-feira com o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O cartola paulista nega os rumores de queda do número 1 da entidade máxima do futebol brasileiro. “Para mim, isso é um boato, nada mais que isso”, afirmou em entrevista ao iG .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Del Nero esteve reunido com Ricardo Teixeira em uma churrascaria do Rio de Janeiro. Jose Maria Marin, vice-presidente da CBF, e aliado do presidente da federação paulista, também participou do encontro. Caso o presidente da CBF renuncie, Marin seria, segundo o estatuto da entidade, o primeiro nome na linha sucessória, por ser o mais idoso entre os cinco vices.

Veja também: Aliados de Teixeira veem cartola isolado e já articulam eleição


Marco Polo Del Nero e o vice da CBF, José Maria Marin
Gazeta Press
Marco Polo Del Nero e o vice da CBF, José Maria Marin
“Nem falamos sobre essa possibilidade. Ele sabe que é boato, não comenta. Para quem estava lá, ele não falou nada. Se falou para outros não sei”, afirmou Del Nero, que defendeu Teixeira, afogado em denúncias de corrupção no Brasil e no exterior. “Falamos para ele: Você trouxe a Copa do Mundo, você tem que continuar”, disse.

Mais sobre a provável saída de Ricardo Teixeira no blog do Alberto Helena

"É golpe?"


Del Nero se mostrou incomodado com o movimento de outros presidentes de federações, que já admitem a possibilidade de renúncia de Teixeira e defendem a convocação de uma nova eleição na CBF . “Achei indelicado. Não querem respeitar as normas, o estatuto? É golpe?”, diz o dirigente.

Michel Laurence escreve sobre o possível sucessor de Ricardo Teixeira


Apesar de descartar a saída de Ricardo Teixeira, o dirigente paulista defendeu que Marin seja o seu substituto. “Existe o estatuto que diz que a pessoa mais idosa que assume. Tem que respeitar. ”, afirmou.

Desde 1989 no cargo de presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que também acumula o cargo de número do COL (Comitê Organizador Local da Copa de 2014), vive dias tensos. Os rumores são cada vez maiores de que ele deixará o poder nos próximos dias. Sem apoio da Fifa, que já trata da Copa do Mundo de 2014 diretamente com o Governo Federal, e sem diálogo com a presidenta Dilma Rousseff, o cartola sofre com novas denúncias de corrupção.

Leia mais: Ricardo Teixeira se cala e só aparece em foto

Um funcionário da CBF relatou ao iG que Teixeira tem se queixado de cansaço. “Nem aqui ninguém sabe nada. Ele não disse que ia ficar, nem que ia sair”, afirmou.

Um amigo da família de Teixeira confirmou que mulher e filha do presidente da CBF já estão morando em Miami, nos Estados Unidos. Ele disse não saber se os demais membros da família também seguiram para o exterior. Há boatos ainda não confirmados de que Ricardo Teixeira já estaria se desfazendo dos seus imóveis no Rio e em Piraí para, assim que renunciar, deixar o país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.