Tamanho do texto

Entidade disse que Chuck Blazer sairá em busca de "outras oportunidade na crescente indústria do futebol internacional"

selo

Denunciante do escândalo de corrupção que assolou a Fifa em maio, o norte-americano Chuck Blazer anunciou nesta quinta-feira que vai renunciar ao cargo de secretário geral da Concacaf ao final do ano. O comunicado foi feito por meio de uma nota oficial emitida pela própria entidade que rege o futebol nas Américas Central e do Norte e no Caribe.

De acordo com Blazer, a sua decisão foi motivada pela busca de "outras oportunidade na crescente indústria do futebol internacional". "Minha paixão pelo futebol não diminuiu e é chegado o momento de explorar outras possibilidades deste esporte maravilhoso", avaliou.

Em maio, Blazer denunciou seu então superior, Jack Warner, na época presidente da Concacaf, por tentar subornar diversos dirigentes caribenhos, na companhia de Mohamed bin Hammam, presidente da Confederação Asiática e postulante a igual cargo da Fifa. Ofereciam, de acordo com Blazer, 40 mil dólares por cada voto.

Depois da denúncia de Blazer, Bin Hamman desistiu da eleição da Fifa e foi depois suspenso do futebol por toda vida. Warner também renunciou a todos os seus cargos no futebol. O norte-americano, porém, segue como dirigente. Ele é membro do comitê executivo da Fifa e tem mandato até 2013.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.