Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dirigente do Milan pede tranquilidade ao reserva Ronaldinho Gaúcho

Jogar em um clube grande traz vantagens, mas também algumas desvantagens na concorrência interna, afirmou Adriano Galliani

Gazeta Esportiva |

O atacante brasileiro Ronaldinho Gaúcho não gostou nem um pouco de acompanhar do banco de reservas a vitória do Milan por 3 a 2 sobre o Bari, no domingo, pelo Campeonato Italiano. Insatisfeito por não ter sido acionado pelo técnico Massimiliano Allegri, o jogador teve uma conversa com o vice-presidente do clube, Adriano Galliani, que recomendou tranquilidade.

"O treinador é quem decide. Também disse isso a Yepes (zagueiro), que estava um pouco triste. Falei para ele (Ronaldinho) ficar tranquilo que teria sua chance, e assim foi. Jogar em um clube grande traz vantagens, mas também algumas desvantagens na concorrência interna", afirmou Galliani, em entrevista ao jornal "Gazzetta dello Sport" nesta segunda-feira.

A condição de reserva vem em momento no qual se esperava mais de Ronaldinho, especialmente após ser convocado por Mano Menezes para defender a seleção brasileira no amistoso contra a Argentina, no próximo dia 17. O atacante, no entanto, não foi o único craque deixado como suplente no duelo do Calcio. Por isso, Adriano Galliani não contesta o técnico Allegri.

"Não discuto as opções do técnico. Ele tem um grande elenco à disposição e decide com base naquilo que vê durante os treinos. Ontem (domingo), notei que havia quatro campeões na reserva, um banco milionário", afirmou, se referindo também a Pirlo, Inzaghi e Alexandre Pato, que substituiu Robinho no segundo tempo e marcou o gol que definiu a vitória milanesa.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG