Tamanho do texto

Derrota argentina por 2 a 0 para o Goiás, na noite desta quarta, complica as pretensões gremistas de participar da próxima Libertadores

Apesar de se manter focado na partida contra o Botafogo, o Grêmio confia que o Independiente possa reverter a desvantagem na final da Copa Sul-americana. A derrota argentina por 2 a 0 para o Goiás, na noite desta quarta, complica as pretensões gremistas de participar da próxima Libertadores. Com o título goiano, o quarto colocado do Campeonato Brasileiro perde o direito de participar da principal competição do continente.

"É decisão. Há componentes, como o fator campo, que influenciam bastante. Isso poderá ser significativo também no jogo na Argentina. O Independiente tem muita tradição, é acostumado a decisões. O Goiás, ao contrário, tem tradição no futebol brasileiro, mas não em competições internacionais", projetou o futuro vice de futebol gremista, Antônio Vicente Martins, à "Rádio Gaúcha". Martins lembrou também que não há saldo qualificado na disputa, o que facilita um pouco a tarefa da equipe de Avellaneda.

O futuro dirigente ainda reiterou que, mesmo que o Grêmio não jogue a Libertadores, terá um time forte para 2011: "A necessidade de investimento, com a Libertadores, seria antecipada, mas vai ser bastante alta do mesmo jeito. Não temos medo de ter que fazer estes investimentos. Vamos montar um grande time, mas precisamos ser pontuais. Não adianta gastar sem saber gastar", prometeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.