Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dirigente do Bayern sobre Fifa: "É uma máquina de fazer dinheiro"

Rummenigge disse que a entidade máxima do futebol não tem uma "gestão séria e transparente"

Gazeta |

Em meio às denúncias de corrupção, a Fifa (Federação Internacional de Futebol) também tem recebido críticas das equipes europeias. Líder da ACE (Associação de Clubes Europeus) e presidente do conselho executivo do Bayern de Munique , Karl-Heinz Rummenigge cobrou seriedade e transparência da entidade e ainda a classificou como "máquina de fazer dinheiro".

"Eu não aceito ser dirigido por pessoas que não são sérias. Acho que estamos no momento de intervir, porque sabemos que tem muita coisa errada nisso. O Presidente Blatter está falando em 'limpar' o corpo governante, mas eu não estou otimista. Eles acreditam que o sistema está funcionando perfeitamente, ou seja, é uma máquina de fazer dinheiro. E, para eles, isso é mais importante do que ter uma gestão séria e transparente", disse Rummenigge.

A ACE foi formada a partir do rompimento do G-14, em janeiro de 2008, e é representada por 197 clubes da Europa, tendo total reconhecimento da Fifa. Apostando que nenhuma federação nacional pressionará de forma contundente para uma mudança, o dirigente do Bayern reivindica maior participação nos processos que correm contra a entidade máxima do futebol sobre os supostos casos de corrupção, no que se refere à Copa do Catar.

"O sistema atual é feito sob medida para as associações e votado por elas, que não vão contra a Fifa. Todos os interessados - clubes, associações, jogadores, árbitros, e representantes do futebol feminino - têm o direito de estar envolvidos no processo de tomada de decisão", completou.

Leia tudo sobre: futebol mundialalemanhabayern de muniquefifa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG