Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dirigente campeão do mundo com o Grêmio morre em Porto Alegre

Rudi Armin Petry tinha 91 anos e foi vítima de falência múltipla dos órgãos

iG Porto Alegre |

Morreu na tarde desta terça-feira, em Porto Alegre, aos 91 anos, Rudi Armin Petry, um dos dirigentes mais importante da história dos 107 anos do Grêmio. Além de presidente nos anos de 1966 e 1967, "Seu Petry", como era conhecido no Olímpico, participou das maiores conquistas do clube gaúcho: foi diretor de futebol em 1983, ano dos títulos da Libertadores e do Mundial, época que o treinador Renato Gaúcho era jogador.

Petry começou a carreira no Grêmio em 1963, como diretor de futebol, quando o clube conquistou o segundo dos sete títulos gaúchos em sequência. Em 2010, o então presidente Duda Kroeff homenageou o antigo dirigente colocando o seu nome em um amplo espaço do estádio onde funciona o Departamento de Comunicação e Marketing, o Instituto Geração Tricolor e o Departamento de Desenvolvimento Organizacional.

A causa da morte foi falência múltipla dos órgãos. Petry será cremado em São Leopoldo, cidade da Região Metropolitana. O dirigente deixou os filhos Paulo, 54 anos, e Daniel, 51, e os netos Guilherme, Luíza, Mariana e Roberto. Além do Grêmio, o Internacional, o maior rival, decretou luto oficial de três dias.

Leia tudo sobre: grêmioRudi Armin Petry

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG