Assessor da presidência do Palmeiras ressaltou que o arqueiro tomou postura condizente com o clube que defende desde as categorias de base

Se torcedores organizados do Palmeiras hostilizaram Deola pelo esforço para evitar os gols do Fluminense neste domingo na Arena Barueri, a diretoria traz uma palavra de apoio ao seu goleiro. O assessor da presidência Antônio Carlos Corcione ressalta que o arqueiro tomou uma postura condizente com a agremiação que defende desde as categorias de base.

"Não há problema nenhum com o Deola. Ele foi prestigiado pelo próprio treinador (Luiz Felipe Scolari) depois da partida. Agiu da forma que esperávamos", destacou o dirigente nesta segunda-feira em entrevista por telefone.

Em uma temporada em que o Palmeiras voltou a decepcionar, Antônio Carlos Corcione ressalta que Deola foi uma das surpresas positivas do elenco. O goleiro disputou 37 jogos no ano em função da sequência de lesões do experiente Marcos no joelho esquerdo. "Podemos dizer que o Deola é uma das revelações apresentadas pelo Palmeiras em 2010", reconheceu o assessor da presidência alviverde.

Cautela
Da parte de Antônio Carlos Corcione, a ordem também é evitar novas polêmicas com o Corinthians. O cartola preferiu não responder o lateral direito Alessandro, que revelou não esperar a ajuda de um rival em que a diretoria sugeriu um W.O. contra o Fluminense.

"Sinceramente, eu não ouvi o que o Alessandro falou, não gostaria de me pronunciar sobre esse assunto", encerrou Antônio Carlos Corcione.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.