Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretoria esfria declaração de Felipão sobre "grande" jogador

Treinador disse depois de vencer a Portuguesa que clube poderia contratar um nome de impacto

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

A diretoria palmeirense trata com cautela a possibilidade de contratar um “grande” jogador nos próximos dias. A expressão foi usada pelo técnico Luiz Felipe Scolari depois da vitória sobre a Portuguesa, 2 a 0, no domingo. Seria o sétimo reforço do Palmeiras para a temporada.

“Não podemos criar expectativa no torcedor, que é passional. O clube tem problemas financeiros, todos sabem. Estamos trabalhando algumas possibilidades, mas não podemos revelar para que não atravessem o negócio”, disse Roberto Vicente Frizzo, vice-presidente eleito que comanda o futebol.

Apesar de esfriar uma declaração de Felipão que animou torcedores palmeirenses em debates em fóruns na internet, Frizzo deu pelo menos uma dica: um “grande” jogador pode chegar do Brasil, não precisa necessariamente ser contratado do exterior. “Grande jogador é um jogador de qualidade, que resulte em um grande impacto de qualidade para o time. Mas não precisa ser de fora do Brasil”.

O único nome admitido pelo dirigente, que assumiu há dez dias com a eleição de Arnaldo Tirone para a presidência, é o de Elkeson, meia-atacante do Vitória, de 20 anos. “Não podemos riscar essa opção (de Elkeson)”, admitiu Frizzo, em negociação que já era tratada pela diretoria anterior. Este, porém, não seria o “grande” jogador sugerido por Felipão.

O novo dirigente admitiu que conversou sobre Adriano, atacante da Roma, com o empresário Roberto Tadeu, aquele que negociou com Assis para contratar Ronaldinho Gaúcho para o clube. Mas o papo foi para descartar de vez o negócio.

“O Roberto, na única vez que eu o vi, me disse que gostaria de saber se era melhor retirar a proposta pelo Adriano. Mas quem fez a oferta foi a diretoria antiga então ele (o empresário) não precisava retirar nada. A proposta já havia sido recusada pelo clube (Roma)”, disse Frizzo.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG