Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretoria do Vasco blinda responsáveis pela base

Reunião no começo da tarde serve para alinhar discurso e promover mudanças que reforcem o atendimento médico

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

A morte do menor Wendel Junio Venâncio da Silva, na manhã desta quinta-feira, no CT de Itaguaí, alterou a rotina no Vasco. O jogador passou mal durante um teste para o time sub-15 e como não havia médico no local, foi encaminhado para um hospital próximo, onde já chegou sem vida. A direção do clube não se pronunciou publicamente, apenas via nota oficial. O caso, no entanto, vem ganhando proporções inesperadas, o que tem feito o presidente Roberto Dinamite blindar, principalmente, os responsáveis pela base do clube.

Leia também: Menor morto durante teste no CT do Vasco é enterrado

No começo da tarde desta sexta-feira, Dinamite reuniu Gaudino, técnico dos juniores; o coordenador das divisões de base e ex-treinador de goleiros, Jair Bragança; e médicos das categorias inferiores para uma longa conversa. A reunião começou por volta das 14h.

Veja ainda: Vasco divulga nota, e Dinamite evita falar sobre morte de jovem

O objetivo é alinhar o discurso entre eles para evitar mais exposição negativa na mídia. Além, claro, de estabelecer medidas para evitar que casos como o de Wendel se repita. O episódio já virou caso de polícia, uma vez que as partes responsáveis pela base do clube serão ouvidas pelo delegado da 50ª DP de Itaguaí, Julio Cesar Vasconcellos da Costa.

E mais: Jogadores do Vasco lamentam morte de menor no CT de Itaguaí

O delegado, aliás, pediu uma inspeção no CT, de propriedade de Pedrinho Vicençote, lateral do Vasco nos anos 80.

Ajude a aumentar a torcida virtual do Vasco

 

Leia tudo sobre: vascodinamitewendel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG