Tamanho do texto

Equipe corre o risco de perder mandos importantes no ano que vem na disputa da Copa do Brasil

O departamento jurídico do Palmeiras terá muito trabalho para evitar prejuízos no fim da temporada 2010. Prejudicado pelo comportamento dos próprios torcedores, a equipe do Palestra Itália corre o risco de perder mandos importantes no ano que vem na disputa da Copa do Brasil.

Primeiro, o Palmeiras está sob efeito suspensivo da perda do direito de duas partidas em casa em função de problemas causados por sua torcida no clássico contra o Corinthians. Para completar, os palmeirenses causaram novos inconvenientes no jogo deste domingo contra o Fluminense. A diretoria parece conformada com uma nova pena.

"Se o árbitro (Wilton Pereira Sampaio) colocou tudo na súmula haverá um julgamento e podemos tomar uma nova suspensão lá na frente. Essa é a realidade, não há como esconder", afirmou o assessor da presidência Antônio Carlos Corcione, que também trabalha na área jurídica do clube.

Durante o primeiro tempo do confronto em Barueri, os torcedores do Palmeiras arremessaram copos de água na área do goleiro Deola. O objetivo era acertar o arqueiro do próprio time, que fazia grandes defesas e evitava a virada do Fluminense, principal concorrente do Corinthians na luta pelo título nacional.

Em relação à pena do clássico contra o Corinthians, o Palmeiras aguarda um novo julgamento. Inicialmente, o time cumpriu apenas um jogo fora da capital paulista - enfrentou o Atlético-MG na cidade de Araraquara.

    Leia tudo sobre: futebol