Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretoria do Grêmio Prudente assegura permanência em Presidente Prudente

Carta aberta assinada pelo alto escalão do clube foi divulgada nesta quarta-feira. Time vai disputar a Série B em 2011, mas segue na elite do Paulistão

Gazeta Esportiva |

O Grêmio Prudente teve confirmado o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro após a 35ª rodada, no último final de semana. A queda freia a ótima fase da equipe que, ainda como Grêmio Barueri, conquistou cinco acessos seguidos, mas passou a sofrer após a mudança de cidade ocorrida durante o ano. O time, no entanto, afirmou que não irá mais alterar seu endereço em 2011.

A revelação foi feita pela diretoria do time paulista, que publicou uma carta aberta direcionada à sua torcida, confirmando que Presidente Prudente continuará a ser a sede do clube na campanha do Campeonato Paulista e da Série B do Brasileirão em 2011. Dentre outras coisas, a carta explica algumas medidas tomadas pelo time, como nas negicoações de Tadeu e Marcos Assunção, e prometem empenho na temporada seguinte.

O documento foi assinado de forma geral pela diretoria do clube. O Grêmio Prudente ainda tem três rodadas para disputar, mas não tem mais chances de alcançar o atual 16º colocado na tabela, o Vitória, com 39 pontos - 12 a mais que o time de Presidente Prudente

Confira a íntegra da publicação:

CARTA ABERTA AO TORCEDOR

No último domingo, 14 de novembro, tivemos a confirmação de nosso rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro em 2011.

É uma situação que nos entristece, porque somos um clube que, desde 2001, quando começamos com o futebol profissional, tínhamos em nosso currículo mais vitórias, acessos e títulos do que derrotas. E ainda temos. Foram sete acessos - cinco no Campeonato Paulista e dois no Brasileiro - e desses, cinco de forma consecutiva.

O fato de termos caído de divisão nos deixa ainda mais chateados porque disputamos pela primeira vez o Campeonato Brasileiro em nossa nova casa, Presidente Prudente.

Não era exatamente este o presente que gostaríamos de ter dado a essa cidade que nos acolheu como se estivéssemos aqui há anos. Não era de rebaixamento que gostaríamos de falar a nossa torcida que, mesmo com dificuldades, não deixou de nos apoiar um minuto sequer.

É preciso esclarecer que estamos felizes aqui em Presidente Prudente e não sairemos daqui. Como dissemos acima, aqui é a nossa casa.

Foi o nosso primeiro ano aqui em Presidente Prudente e sabemos que isso gerou desconfiança e estranheza em muita gente, principalmente com os infundados boatos de que ano que vem não estaríamos mais aqui. Mas, de uma vez por todas, vamos reafirmar: O Grêmio não sairá de Presidente Prudente.

Mudamos de Barueri para Prudente e, em um mês, 200 pessoas entre funcionários, jogadores e comissão técnica estavam na cidade para dar início a nossa história aqui. É preciso reconhecer que até para um clube do nosso porte se instalar demanda um pouco de tempo. É a mesma situação de quando você troca de residência. Até tirar tudo das caixas, colocar os móveis no lugar, arrumar o guarda-roupa, demora. E foi o que aconteceu com a gente. Mesmo assim, naquele que poderia ter sido o momento mais difícil dessa transição, o Campeonato Paulista, tivemos grande êxito, conquistando o 3º lugar, à frente de equipes do porte de Palmeiras, Corinthians e São Paulo, apenas para citar algumas - prova de ótimo trabalho.

Na nossa visão, porém, este não foi o motivo para este descenso. Em nossa visão, a questão financeira contribui de maneira fundamental para isso. Clubes de menor expressão e tradição como o Grêmio Prudente não sobrevivem sem parcerias. A divisão de cotas do Clube dos 13 é bastante desigual e acaba se refletindo dentro de campo. Não é sempre que apenas o trabalho supera as dificuldades financeiras. Sofremos com a falta de parceiros e isso nos custou caro.

No meio da temporada, nos deparamos com a necessidade de nos desfazer de nossas principais peças para que pudéssemos honrar com os compromissos salariais.

Diferentemente do que muitas pessoas divulgaram, as saídas de Marcos Assunção, Tadeu, Paulão, Flavinho, não foram para engordar os cofres do clube, mas, sim, para que pudéssemos pagar os salários dos outros jogadores em dia e não deixássemos de fazer valer uma de nossas maiores qualidades: não atrasar salários. Em um campeonato tão equilibrado como é o Brasileiro, isso acabou sendo fatal para o Grêmio.

Mas, a vida segue e já estamos pensando em 2011. Seguindo nossa filosofia de sempre olhar para a frente, acreditamos que disputar a Série B pode fazer com que o laço entre clube e torcida se fortaleça ainda mais, assim como aconteceu com outros clubes brasileiros. Esperamos que o torcedor se mobilize e empurre o time de volta à Serie A do Campeonato Brasileiro em 2012.

Nosso objetivo é começar o ano que vem da mesma maneira que começamos 2010: conquistando ótimos resultados como o terceiro lugar no Campeonato Paulista. Jogar a Série B do Campeonato Brasileiro não será demérito algum. Principalmente porque os jogadores que vestem hoje a camisa do Grêmio Prudente lutaram até o último minuto com raça e empenho para tirar o time desta situação.

Vamos juntar os 'cacos', 'bater' a poeira e começar de novo. Temos consciência da necessidade da chegada de novos parceiros para 2011, assim como temos certeza de nossas totais condições de fazer um excelente trabalho, até porque, sabemos o caminho de volta e nossa trajetória de sucesso é a prova disso.

Não podemos prometer vitórias, mas, vamos prometer muito trabalho e, acima de tudo, muito comprometimento para fazer do Grêmio e da cidade de Presidente Prudente de novo, integrantes da elite do futebol brasileiro.

Ass.: Diretoria - Grêmio Prudente Futebol Ltda.

Leia tudo sobre: prudentesérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG