Tamanho do texto

Uli Hoeness, presidente do clube alemão, divulgou nota onde mostrou indignação pela prisão do brasileiro

O zagueiro Breno permanece detido em Munique sob a suspeita de ter incendiado a casa onde morava , na Alemanha. A diretoria do Bayern de Munique , clube pelo qual o brasileiro atua desde 2008, manifestou total apoio ao jogador e demonstrou indignação com a postura da promotoria alemã, que exigiu a prisão do jogador.

Neste sábado, após a vitória do Bayern de Munique por 3 a 0 sobre o Bayer Leverkusen na Bundesliga, Uli Hoeness, ex-jogador e presidente do clube alemão, declarou: "Vamos tentar de tudo o que pudermos para trazê-lo o mais rapidamente possível da custódia. Sentimos que podemos resolver isso juntos, em paz".

Bombeiros trabalham para apagar o incêndio na casa de Breno
EFE
Bombeiros trabalham para apagar o incêndio na casa de Breno

O jogador está sob investigação desde a última sexta-feira e a prisão preventiva foi decretada neste sábado, por medo de que o jogador saísse do país antes que as investigações sobre o incêndio que atingiu a sua casa terminassem.

Na madrugada de terça-feira, a casa de Breno foi atingida por um incêndio , o jogador, que mora com a esposa e com os três filhos, estava sozinho no local na hora em que os bombeiros chegaram. Ele estava bem, mas ainda precisou passar a noite sob observação no hospital. O valor estimado do prejuízo causado pelo incêndio gira em torno de R$ 2,5 milhões.

Confira as imagens da carreira de Breno:

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.