Tamanho do texto

Presença constante no departamento médico, atacante é tratado com paciência pelos cartolas são-paulinos

Por conta de mais uma lesão na perna direita, Fernandinho desfalca o São Paulo desde 24 de agosto, período em que teve duas frustrantes tentativas de retorno. A ausência do atacante nos dez últimos jogos, porém, ainda não foi suficiente para tirar, ao menos do discurso dos dirigentes, a esperança em vê-lo fazer uma parceria perfeita com Luis Fabiano .

Atacante sofre com as seguidas lesões
AE
Atacante sofre com as seguidas lesões
"Ele é um jogador talhado para jogar com o Luis Fabiano. É só ver que, quando ele joga, sempre coloca duas, três bolas ali no reinado do centroavante na busca de seus gols, que é a área. E agora ele tem um centroavante para completar essa jogada", empolgou-se o vice-presidente João Paulo de Jesus Lopes.

Mais do que esperançosa, a manifestação é um desejo de que o camisa 12 prove o quanto antes ser o substituto ideal de Dagoberto , com saída praticamente certa em 18 de abril, quando acaba seu contrato com o clube paulista.

A ideia é que Fernandinho, até lá, prove seu valor a ponto de agradar a torcida ao lado de Luis Fabiano. O problema é que o atleta sofre com seguidas lesões, principalmente na perna direita, onde tem se machucado com recorrência e até usa uma proteção especial para minimizar a sensibilidade do local diante das pancadas - até Adilson Batista o acertou em treino.

A sequência de dias tratando de contusão faz a própria diretoria comparar o atacante a Reasco, lateral equatoriano que pouco pôde ser escalado durante sua passagem de 2006 a 2008 por estar frequentemente vetado pelos médicos.

"O caso do Fernandinho me lembra muito o do Reasco, que teve lesões sérias aqui e, depois que saiu, só se machucou uma vez e hoje joga normalmente", disse Jesus Lopes sobre o jogador que hoje está de volta à LDU, de Quito.

Com contratação comemorada como uma vitória nos bastidores no início de 2010, já que muitos clubes o queriam, o jogador eleito a revelação do Brasileiro de 2009 por seu desempenho no Grêmio Barueri ainda não fez os principais nomes da cúpula são-paulina desistir de vê-lo em alto nível. A paciência é a política adotada em relação ao atacante.

"Nós nos preocupamos com essa sequência de lesões e perguntamos aos profissionais do nosso departamento de saúde. Eles dizem que a parte física do Fernandinho é perfeita, e que as seguidas contusões não são nada além de infelizes coincidências. Sendo assim, estamos certo de que ele corresponderá à nossa expectativa", afirmou Jesus Lopes.

Há quase dois anos no Morumbi, Fernandinho terá até dezembro de 2013, quando acaba seu contrato, para demonstrar que valeu a pena apostar nele. "Nossa confiança na recuperação do jogador é total", declarou Jesus Lopes, torcendo para que o atleta volte, enfim, a jogar na quarta-feira, contra o Inter, na Arena Barueri.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.