Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor-executivo do C13 se defende de acusações e critica Andrés

Alvo de ataques, Ataíde chegou a dizer que o presidente do Corinthians quer ser "o advogado da Globo"

Marcel Rizzo e Paulo Passos, iG São Paulo* |

Ataíde Gil Guerreiro, diretor-executivo do Clube dos 13, não demorou a se defender de acusações feitas pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Criticado por ter ligado para um alto executivo de uma das emissoras que disputa os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, ele disse que, na verdade, todas concorrentes foram avisadas.

Ataíde foi o responsável por fazer a ligação para a TV Record para comunicá-la sobre o ágio da negociação, divulgado nesta quarta - por causa dele, concorrentes da Globo terão que oferecer 10% a mais para vencer a concorrência. Ataíde teve que explicar porque não fez mesmo o contato com as outras concorrentes: "Todas emissoras foram comunicadas. O Fábio Koff ligou para a (TV) Globo e para as outras. Eu não liguei para a Globo porque porque lá eu tenho dificuldades de relacionamento", contou o dirigente, explicando depois que todas emissoras aceitaram o ágio.

Ataíde esclareceu ainda que seus problemas com a TV Globo começaram desde que o Cade (Conselho de Administração e Desenvolvimento Econômico) determinou que seria necessário haver uma disputa aberta pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. "A Globo não quer concorrência. Eu tenho um relacionamento ruim com eles por isso", comentou Ataíde.

Desafeto de Andrés Sanchez, que agora rompeu com o Clube dos 13, Ataíde se exaltou ao falar sobre o presidente do Corinthians em reunião da entidade nesta quarta-feira. Ele chegou a levantar a voz e declarar: "O Andrés quer ser advogado da Globo".

O Clube dos 13 tem sido a entidade responsável por intermediar a negociação dos clubes com as emissoras sobre o valor dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Porém, para a edição de 2012, divergências estão marcando esse processo. Mais cedo, os quatro principais times do Rio de Janeiro já tinham anunciado que se desligarão do Clube dos 13 nessa negociação.

* Colaborou Allan Brito, iG São Paulo

 

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG