Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor exime Mancini de culpa pela má campanha do Guarani

Acho que o erro foi nosso, da diretoria e dos atletas, afirmou o observador técnico do clube, Waguinho Dias

Gazeta Esportiva |

Rebaixado para a Série B logo após ter voltado à primeira divisão do futebol brasileiro, o Guarani tem uma característica peculiar em relação aos outros clubes da Série A. Ao lado de Botafogo e Fluminense, o clube é um dos poucos que manteve o mesmo treinador no seu comando desde o início da competição.

Porém, como os resultados provam, tal medida não foi tão bem sucedida pelos lados do Guarani como nos times do Rio. Para o observador técnico Waguinho Dias, tal fato se deu por erro dos próprios jogadores e da diretoria, e não por conta de um mau desempenho de Vágner Mancini à frente do time.

"O balanço so é produtivo se você teve resultados. Você fica pensando o que aconteceria se tivesse trocado treinador, mas se nós tivéssemos mudado, a pergunta seria 'E se nós tivéssemos mantido?'. Então é difícil falar. A única coisa que posso dizer é que o Mancini não teve culpa nenhuma, acho que o erro foi nosso, da diretoria e dos atletas", declarou.

Mesmo com o apoio ao treinador, porém, Waguinho não confirmou sua permanência para a próxima temporada. "O Mancini tem contrato até o final do Campeonato Paulista do ano que vem. O interesse tem que ser nosso de ele ficar e dele também, mas só vamos conversar a partir da próxima semana. Decidiremos o que for melhor para ambas as partes", completou.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroguaranitreinadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG