Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor diz que São Paulo não devolverá taça polêmica ao Flamengo

Dias após clube paulista receber Taça das Bolinhas da Caixa, CBF reconheceu título nacional de 1987 do Fla

AE |

selo

Horas depois de a presidente do Flamengo cobrar do São Paulo a devolução da Taça das Bolinhas, o diretor jurídico Kalil Rocha Abdalla se antecipou ao presidente Juvenal Juvêncio e avisou que o clube paulista não vai devolver o troféu recebido na semana passada.

O São Paulo obteve a Taça, que permanecia sob os cuidados da Caixa Econômica Federal, por ter sido considerado o primeiro pentacampeão brasileiro pela CBF. No entanto, a entidade reconheceu nesta segunda o título de 1987 do Flamengo, que acabou se tornando o primeiro time com cinco títulos nacionais em 1992.

Apesar da decisão da CBF, o diretor do São Paulo reconhece uma decisão da Justiça que concedeu ao Sport o título nacional de 1987. O clube pernambucano, que foi mantido com um dos dois campeões do ano pela CBF, levou o troféu do Módulo Amarelo, que não contava com os principais clubes do Brasil, que romperam com a CBF e fizeram um campeonato à parte, chamado de Copa União.

"Eu entendo que já houve uma decisão judicial que declarou o Sport campeão em 1987. Nada disso pode ser alterado. A CBF não manda mais que a Justiça", afirmou Kalil. "A Taça das Bolinhas é do São Paulo e ninguém vai tirar. Essa decisão é uma gentileza que a CBF está prestando ao Flamengo", afirmou Abdalla.

Nada com isso
A Caixa Econômica Federal, responsável por entregar a taça ao São Paulo na semana passada, emitiu uma nota oficial em sua defesa e que agiu "com boa-fé e dentro de todos os princípios legais" e que agora é uma questão "a ser tratada pelos clubes envolvidos e pela confederação".

Leia tudo sobre: são pauloflamengotaça das bolinhascbfcaixapolêmica

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG