Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor diz que Corinthians procurou Forlán, em junho, por pedido de Mano

Gobbi diz que clube sondou atacante uruguaio por indicação do seu ex-técnico e diz que se Tite quiser pode voltar a procurá-lo

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O diretor de futebol do Corinthians Mário Gobbi disse nos vestiários do Pacaembu após a vitória sobre o Vasco que o clube se manifestou interessado em contratar o uruguaio Diego Forlán, atacante do Atlético de Madrid, durante a Copa do Mundo deste ano. Atendendo a pedido de Mano Menezes, a diretoria do Corinthians se informou sobre o contrato do jogador, mas não obteve êxito na negociação.

Foi em junho ou julho. O Mano nos pediu para ver, nós tentamos, mas não deu certo na época. O entrave maior era que ele tinha mais um ano e meio de contrato e ficou naquilo. Nunca mais se falou disso dentro do clube, disse Gobbi.

Após a Copa do Mundo, da qual foi um dos artilheiros com cinco gols e acabou eleito como o melhor jogador do torneio, Forlán renovou seu contrato com o clube da capital espanhola até 2013 e estima-se que sua multa rescisória gire em torno de 36 milhões de euros (R$ 82 milhões).

Gobbi não quis se aprofundar no assunto quando perguntado se o Corinthians ainda poderia procurar o jogador de 31 anos, mas disse que o tema poderia voltar a ser tratado caso o técnico Tite ache conveniente. Mas isso só acontecerá após o encerramento campeonato brasileiro. O Corinthians enfrenta o Goiás no próximo domingo, no Serra Dourada.

Primeiro vamos passar o dia 5, sentar no dia 6 com a comissão, ver o que ela precisa e planejar. Se o nome dele (Forlán) vier a tona novamente nós podemos voltar a tentar, mas isso depende da comissão técnica, disse Gobbi.

Durante a última semana o pai do atacante uruguaio, Pablo Forlán, que foi zagueiro do São Paulo entre os anos 60 e 70, disse à Rádio Globo que o Corinthians e o Flamengo manifestaram interesse em contratar seu filho.

Boa causa
O atacante do Atlético de Madrid, apesar de ter um ainda longo contrato com o clube espanhol, tem interesse de voltar a jogar na América do Sul para ficar mais próximo do seu país, onde ajuda uma entidade beneficente para deficientes físicos.

Sua irmã, Alejandra, ficou paraplégica após um acidente de carro em 1991 e essa experiência motivou Forlán a ter uma fundação que auxilie pessoas que passem pelo mesmo drama familiar. Alejandra é presidente da entidade batizada com seu nome.

A Fundación Alejandra Forlán iniciou suas atividades em 2009 e tem no atacante uruguaio seu maior porta-voz.  No site oficial ( http://fundacionalejandraforlan.org) é Forlán que dá seu depoimento para conscientizar, principalmente os jovens, dos riscos de se misturar álcool e direção.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG