Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor diz que Corinthians errou ao dar "carinho demais" a Adriano

Roberto de Andrade, ex-presidente do clube, ainda desmentiu as possíveis contratações de Ricardo Oliveira e Loco Abreu

Gazeta |

Bruno Winckler
Roberto de Andrade afirma que o clube sempre foi correto com Adriano
"Nosso erro foi ter dado carinho demais". É assim que o diretor de futebol e ex-presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, define a atuação do clube no caso que culminou com a dispensa do atacante Adriano no último dia 12 de março, antes do confronto contra o Cruz Azul, na Cidade do México.

Leia também: Demissão de Adriano foi por justa causa, diz Corinthians

"O único erro do Corinthians com o Adriano foi ter cuidado demais dele. Se é que isso poder ser considerado um erro, a única coisa que se pode falar é que demos carinho demais", afirmou o dirigente em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Adriano foi ingrato? Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Andrade, que foi o mandatário mais afetado pelos problemas com o atacante, envolvido em episódio policial no Rio de Janeiro, no Natal, e depois em visitas à Vila Fundão, no começo do ano, garantiu que não teme o que o jogador possa revelar sobre a sua saída da equipe. Em nota, o jogador disse que revelará "em breve" os detalhes do episódio.

Divulgação
Adriano prometeu tomar providências contra o Corinthians
"Nós agimos corretamente com o Adriano. Sempre tivemos o maior cuidado para que ele desse certo, e ele vai receber o que for justo. O jurídico do clube vai ver isso aí", comentou, lembrando o fato de, na hora da decisão, ter sido divulgado que o Imperador saia "em comum acordo". Na última sexta, porém, o próprio Corinthians divulgou que havia dispensado o camisa 10 por "justa causa".

Confira ainda: Adriano contesta justa causa, promete falar e "tomar providências"

Ele ainda confirmou o 'episódio da balança', ocorrido antes da partida diante do Guarani, quando o jogador recusou a subir no equipamento para registrar seu peso. "Teve uma série de coisas, teve o negócio da balança também, mas isso não foi o que mais afetou, tiveram outras coisas", avaliou.

E mais: Adriano exige R$ 4 milhões do Corinthians, diz jornal

Sobre a possível chegada de um novo goleador para a lacuna deixada no elenco, Roberto de Andrade desmentiu as contratações de Ricardo Oliveira e do uruguaio Loco Abreu, mas não descartou uma cara nova até o encerramento da janela de transferências para atletas vindos do exterior, no dia 4 de abril.

 

Leia tudo sobre: corinthiansadrianoroberto de andrade

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG