Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor de futebol vê imaturidade, mas Leão isenta garotos

"Não podemos jogar a responsabilidade em cima dos jovens", analisou o treinador são-paulino

Gazeta |

Apesar das boas atuações dos jovens Lucas e Wellington, o diretor de futebol Adalberto Baptista apontou a imaturidade como causa principal da derrota do São Paulo para o Bahia , neste sábado. O time paulista vencia por 3 a 1, mas sofreu a virada em 13 minutos de pane.

LEIA TAMBÉM: Leão diz que resultado em Pituaçu foi vergonhoso ao São Paulo

"Quando se faz uma opção por renovação, com jovens valores formados em casa, você sabe que em determinados momentos pode faltar a experiência necessaria. Hoje (sábado) ficou provado que, depois de construir um placar amplamente favorável, faltou um pouco de gente que chamasse o jogo, controlasse, para não sofrermos a virada que sofremos", opinou Adalberto, à Rádio Globo.

AE
Wellington fez um belo gol em Salvador
Além de Lucas e Wellington, autores de um gol cada, os outros jovens formados pelo Tricolor a participarem do jogo foram o zagueiro Luiz Eduardo, que começou como titular e acabou marcando o gol contra decisivo para a derrota, e o volante Rodrigo Caio, que substituiu João Filipe, ficou em campo no sacrifício mesmo após torcer o joelho e acabou sacado logo após o quarto gol do Bahia, quando Leão cobrava os médicos por não terem solicitado a troca antes.

"Não podemos jogar a responsabilidade em cima dos jovens. Não eram só jovens jogando", lembrou Emerson Leão, isentando seus atletas menos experientes. "Foi uma infelicidade do menino que acabou fazendo gol contra e infelicidade do outro menino que sofreu contusão. Eles não têm culpa nenhuma. Vou culpar um garoto que se machuchou?", defendeu.

Rivaldo, que poderia ser o atleta responsável por controlar a partida, estava no banco de reservas, mas Leão não optou por ele em nenhuma das três substituições que foi obrigado a fazer: João Filipe e Dagoberto, cansados, deram seus lugares a Rodrigo Caio e Marlos. No fim, a lesão de Rodrigo Caio fez com que Denílson entrasse.

> Veja como está a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

O treinador não quer ver os garotos sendo rifados por causa do momento ruim que o clube atravessa, sem vitórias há nove partidas e em oitavo lugar, sua pior colocação no torneio justamente na reta final, com só mais cinco jogos a serem disputados.

"Quando acabou o jogo, falei com eles no vestiário. Reuni o grupo, fechei a porta e disse: não sei o peso que vamos carregar, mas temos que carregar todos juntos. Quando estávamos vencendo, a alegria era coletiva. Quando perdemos, tem que ser também", acrescentou Leão.

O São Paulo volta a campo no próximo sábado, às 19 horas (de Brasília), contra o Avaí.

null

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG