Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Diretor de futebol do Palmeiras vira vilão para Corinthians e Cruzeiro

Declaração de Wlademir Pescarmona sobre possível W.O. contra o Fluminense geram reclamações duas semanas depois

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237881957058&_c_=MiGComponente_C

Cruzeiro e Corinthians elegeram o diretor de futebol do Palmeiras, Wlademir Pescarmona, como vilão. O técnico Cuca e o presidente Andrés Sanchez mostraram que não esqueceram o pedido do dirigente palmeirense para dar W.O. contra o Fluminense.

Minutos antes do jogo entre Corinthians e Goiás, o presidente corintiano voltou a falar sobre o assunto e aproveitou para alfinetar o principal rival por causa da situação financeira.

"O Carmona lá falou uma asneira, falou outro dia uma outra asneira. E ele devia se preocupar em fazer o clube dele melhor administrativamente", disse o presidente do Corinthians em entrevista para a Rádio Bandeirantes errando o nome do dirigente rival. Assim que corrigido, Sanchez foi ironico.

Gazeta Press
Andrés Sanchez acusou o ex-goleiro corintiano Felipe de ter entregado jogo em 2009

"Isso, esse aí mesmo. Muito bom dirigente", disse. "O meu Corinthians não entregou no ano passado, quem fez foi o mau-caráter do goleiro", completou ele referindo-se a Felipe. 

"Eu estou cuidado do meu time, problema é que ele falou que o Palmeiras queria dar W.O. e isso é uma irresponsabilidade. Ele não fez a proposta para o Adriano? Então o Adriano que aceite e vá jogar no time dele", finalizou.

Cuca, o técnico do Cruzeiro, também lembrou de Pescarmona logo após derrotar o Palmeiras por 2 a 1.

"A gente fica triste de ver algumas coisas. E elas nem são pessoas quem entram em campo. Diretores que falam coisas que deixam a gente triste e colocam em dúvida a confiabilidade do Campeonato Brasileiro. Tiram um pouco o brilho do campeonato, né?", afirmou o treinador vice-campeão brasileiro.

A declaração de Pescarmona para dar W.O. aconteceu logo após a eliminação do Palmeiras na semifinal da Copa Sul-Americana contra o Goiás. Nitidamente irritado, o diretor palmeirense mostrou que não queriam nem pensar que seu time ainda disputaria o Brasileirão.

Pescarmona responde rival corintiano
Alguns minutos depois, também em entrevista à Rádio Bandeirantes, Pescarmona usou termos não tão formais para responder às provocações de Andrés Sanchez.

"Ele tem de cuidar da vida dele. Eu tive uma informação de que eles estão com duas imagens atrasadas e ninguém fala nada. Ele tem de olhar para o rabo dele, não para o meu. Aqui, nós só estamos com um mês atrasado, o que venceu no dia 25. Semana que vem liquidamos isso", disse Pescarmona.

A informação de salários atrasados foi veementemente negada por Sanchez.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthianscruzeirofutebolpalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG