Volante lembra que recusou propostas de Cruzeiro, Inter e do exterior para permanecer nas Laranjeiras

O volante Diogo foi titular em quase toda a temporada de 2010 e peça chave no esquema do técnico Muricy Ramalho na conquista do título brasileiro. Porém, na atual  temporada, o jogador caiu no esquecimento e sequer foi inscrito pelo treinador entre os 25 jogadores do Fluminense na fase de grupos da Libertadores.

Sem jogar, o volante teve propostas de Cruzeiro e Internacional para deixar as Laranjeiras, mas sua persistência falou mais alto e a decisão de permanecer acabou sendo recompensada após as lesões de Diguinho e Valencia .

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Não era dessa maneira que o camisa 55 gostaria de ter entrado na equipe de Abel Braga , mas Diogo diz que isso é normal no futebol. Confirmado na equipe que enfrenta o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 21h50, em Uberlândia, ele admite que a briga por uma vaga no meio campo tricolor é muito acirrada, mas espera agarrar de uma vez a oportunidade que chegou sem avisar.

“Eu vinha trabalhando atrás dessa oportunidade. Mas sei que não sou titular absoluto. Infelizmente muitos jogadores se machucaram, mas isso faz parte do futebol. Tenho a consciência de que preciso trabalhar muito para alcançar o mesmo nível do ano passado. Temos muitos jogadores de qualidade que sempre entram bem no time. Mas com uma sequência de jogos tudo fica mais fácil. Tive chance de sair, mas não deixei a peteca cair e espero agora dar continuidade ao trabalho”, disse o volante.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Antes de ganhar uma chance na equipe durante o segundo tempo da derrota para o Santos, Diogo havia feito apenas uma partida como titular no Brasileirão: no Fla -Flu, como lateral-direito. Nem as raras vezes em que foi relacionado para os jogos fez o jogador balançar pelas propostas de Cruzeiro, Internacional e até do exterior.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

“Pesou a qualidade do elenco, o apoio dos meus companheiros e o fato de eu estar familiarizado com o clube. Apesar de ter tido poucas oportunidades no primeiro semestre, meu foco sempre foi o Fluminense”, explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.