Em comunicado oficial, presidente do cube discursa em favor do fornecedor de material esportivo

Não foi apenas a questão dos salários atrasados que gerou polêmica esta semana no Vasco . Outro assunto – de menor importância – ganhou destaque, principalmente nas redes sociais: o novo uniforme do clube. Uma espécie de réplica da Cruz Templária, lançada em 2010, “vazou” antes que o fornecedor de material esportivo a divulgasse. O problema está na cor da camisa: azul . Para minimizar a discussão, o presidente Roberto Dinamite soltou nota oficial elogiando o lançamento.

Apesar de boa atuação de Feltri, Vasco ainda procura um lateral-esquerdo

Dinamite quis estreitar a relação com o fornecedor, já que o momento no cube não anda bem em razão da falta de dinheiro e de patrocinadores . O Vasco perdeu os contratos com Ale e BMG, o que gerava uma receita de R$ 8 milhões por ano. Para piorar, precisa da certidão negativa de débito para receber de forma regular o pagamento de R$ 14 milhões da Eletrobras. Sendo assim, nada como ficar bem com Penalty.

O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, defende o uniforme azul
Hilton Mattos
O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, defende o uniforme azul
Despois de muito mal-estar e boatos sobre boicote à concentração, o diretor-executivo Daniel Freitas assegurou ter efetuado o pagamento de parte da dívida com os jogadores na tarde desta sexta-feita.

Leia o comunicado:

Eu, Roberto Dinamite, estou satisfeito com a nova camisa 3 e tenho certeza que a torcida vai entender o motivo. A atenção destinada a este lançamento, voltou os olhos da nossa grande torcida, da imprensa e até mesmo dos outros clubes para o Vasco.

O novo uniforme foi inspirado e desenvolvido tomando como base o contexto histórico e momento atual de conquistas do clube.

O Club de Regatas Vasco da Gama tem este nome em homenagem ao navegador, que teve as suas maiores façanhas desbravando os mares do mundo para conquistar novos povos e riquezas para a Coroa Portuguesa.

Além das cores branca e azul estarem presentes na primeira bandeira de Portugal, o azul reflete o domínio dos mares, tanto do homem que iniciou vencendo os oceanos e logo após conquistando nações, quanto do clube, que iniciou sua trajetória no Remo e consagrou-se vitorioso nos gramados.

Ser campeão da Libertadores é o desejo de todo torcedor. O Vasco encontra-se novamente diante deste grande desafio: a conquista da América. Como os Cavaleiros Templários, o nosso bravo Exército da Colina está partindo para uma nova série de batalhas, cruzando o continente em busca da taça.

Assim como o Vasco entrou em campo com uma armadura em 2010 para celebrar o estado de gloria, em 2012 é um novo momento de enfileirar nossos templários, vestir nossa armadura, e unidos, conquistar países e corações em busca da Libertadores.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Convoco você, torcedor vascaíno, a se alistar nessa cruzada e ajudar que as histórias de conquistas do navegador e clube Vasco da Gama continuem sendo escritas por nossos jogadores, e que cada batalha pela Taça Libertadores da América seja vitoriosa.

Estamos juntos,

Roberto Dinamite
Presidente do CRVG, CAMPEÃO DE TERRA E MAR.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.