Presidente se refere ao embaixador da Copa como “meu querido” e o apresenta antes do presidente do COL e da CBF, apenas citado

Dilma Rousseff se encontra com Joseph Blatter, Pelé e Ricardo Teixeira antes do sorteio
Ricardo Stuckert
Dilma Rousseff se encontra com Joseph Blatter, Pelé e Ricardo Teixeira antes do sorteio
A presidente da República, Dilma Rousseff, fez um discurso breve no sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo, que acontece neste sábado, na Marina da Glória, no Rio. Ressaltou o trabalho pela inclusão social, falou do crescimento econômico do país e prometeu entregar a melhor Copa de todos os tempos. Mas, uma questão sutil foi notada em seu discurso. Logo na abertura, ao agradecer às autoridades presentes, colocou Pelé, nomeado por ela embaixador honorário do Mundial, entre o presidente da Fifa, Joseph Blatter, o primeiro citado, e Ricardo Teixeira, apresentado apenas como presidente da CBF e não do Comitê Organizador Local (COL). A Pelé, se referiu como “meu querido”. Ao cartola, "senhor Teixeira" bastou.

Teixeira, aliás, foi a única das principais autoridades da Copa a não ser chamada ao palco no início da apresentação. Pela manhã, houve um protesto contra a permanência de Teixeira à frente da CBF, mas os números decepcionaram. A expectativa de mil pessoas se transformou em 300 no Largo do Machado, onde começou a passeata, e menos ainda nas proximidades do local do evento.

Pelé, que na plateia se sentou ao lado de Teixeira, chegou a alfinetar o dirigente no dia anterior, em evento no Museu de Arte Moderna do Rio (MAM), em função de uma discussão com jornalistas ingleses, a quem teria chegado a chamar de corruptos (Teixeira vem sendo acusado de corrupção pela mídia britânica).

Confira o discurso da presidente Dilma Rousseff:

“Meus amigos e amigas presentes aos sorteio das preliminares da Copa. O Brasil continua sendo o país do futebol e isso nos envaidece. Amamos o futebol, ganhamos cinco Copas do Mundo, e aqui nasceram grandes craques de todos os tempos, a começar pelo maior deles, Pelé, que fizemos questão de nomear embaixador da Copa de 2014 (aplausos). Temos hoje uma economia estável e em crescimento. Nos últimos oito anos, elevamos para a classe média 40 milhões de brasileiros. Promovemos a inclusão social. A diversidade étnica e cultural é uma das nossas maiores riquezas. Por isso o Brasil é admirado por mais do que seu futebol. Convido a todos para conhecer o Brasil. Vocês encontrarão um país com toda a estrutura necessária, um eficiente sistema de transporte e toda a tecnologia para comunicação. Estamos fazendo de tudo para que seja a melhor Copa de todos os tempos e encantar o mundo em 2014, não apenas com suas festas e riquezas culturais. Vocês conhecerão um povo alegre, generoso, solidário, que recebe a todos de maneira calorosa. Um povo que ama futebol, mas que ama também a justiça social e a paz. Desejo boa sorte a todos os participantes. O Brasil inteiro já está jogando junto. Receberemos com muito carinho a maior festa do futebol mundial. Muito obrigada”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.