Principal contratação do Vasco em 2011 ainda não deslanchou. Meia estava esquecido no Atlético-MG

Diego Souza chegou ao Vasco em meados de março, estreou marcando gol contra o Botafogo , causou a impressão que a camisa 10, enfim, estaria em boas mãos, mas ainda não brilhou em São Januário. O meia justifica que um corte no pé direito comprometeu suas atuações, chegou a ouvir críticas da torcida e somente na partida contra o Atlético-PR , quarta-feira, em Curitiba, voltou a marcar. Para selar de vez a paz, Diego sonha balançar a rede em casa, diante da sua torcida. 

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

O gol seria nesta quinta-feira, às 19h30, em São Januário. Vasco e Atlético-PR fazem o jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Com o empate em 2 a 2 na Arena da Baixada , o time vascaíno se classifica se a partida terminar 1 a 1. A torcida promete comparecer em bom número, e o jogador, que mais uma vez jogará adiantado, espera poder comemorar no palco principal da equipe vascaína.

“Quem sabe o gol não sai nesta quinta e a gente classifica o time?”, destacou Diego Souza, que marcou contra o Botafogo no Engenhão e diante do Atlético-PR na Arena da Baixada.

O meia Diego Souza espera finalmente poder balançar as redes em São Januário
Fotocom
O meia Diego Souza espera finalmente poder balançar as redes em São Januário

Na partida de semana passada, o meia foi eleito o melhor em campo. Saiu  aliviado, pois até o técnico Ricardo Gomes havia admitido que a sua principal contratação na temporada ainda não tinha deslanchado. O belo gol na Arena da Baixada, no entanto, pode ser a senha para ele, enfim, corresponder as expectativas. 

“Minha atuação contra o Atlético-PR é minha referência. Não sou centroavante, mas quero uma exibição do nível da última para cima. Vou me esforçar lá na frente. E se sair um gol, ele terá um gosto especial”, disse o meia, que ainda está na berlinda no futebol carioca. 

Depois de boas atuações no Palmeiras e no Grêmio , Diego Souza pouco jogou em 2010. Pior, foi parar no banco de reservas do Atlético-MG e não estava nos planos do técnico Dorival Júnior. Aos 25 anos, o Vasco está sendo um recomeço para o meia, que já vestiu a camisa 10 da seleção brasileira sob o comando de Dunga, em 2009, mas depois disso nunca mais foi o mesmo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.