Adversário disse que vai atropelar na Ressacada. Meia vascaíno avisa que em 90 minutos mostrará força do Vasco

Diego Souza não gostou muito do excesso de confiança de alguns jogadores do Avaí no empate em 1 a 1, nesta quarta-feira, em São Januário, pela Copa do Brasil . O lema do time adversário era conseguir "um bom resultado" no Rio para "atropelar" o Vasco no jogo de volta, dia 25, e assegurar a classificação à final do torneio. Ao comentar as declarações, o meia respirou fundo, mediu as palavras e, num misto de ironia e sensatez, disparou:

"Eles confiam neles e a gente confia no nosso trabalho. Eles atropelaram o Vasco? Não! Atropelaram outras equipes, o São Paulo , por exemplo. Tivemos um resultado ruim porque (o jogo) foi dentro de casa, mas temos 90 minutos para reverter. Não vi ninguém passar por cima de ninguém", declarou o camisa 10 vascaíno.

Aparentand

o calma, o autor do gol de empate aos 48 minutos do segundo tempo falou sobre a postura que o Vasco deve adotar na Ressacada.

"Não é simples, claro que sabemos que é difícil, mas jogamos por uma bola. Se o jogo fosse 1 a 0 eles, seria mais complicado. Mas não é um mistério arrancar essa classificação. Vamos buscar o gol o tempo todo, e eles não vão se fechar os 90 minutos. Uma hora vão dar espaço", comentou o meia.

Sobre a cobrança de pênalti, nos acréscimos, Diego contou que estava tranquilo. Mesmo numa partida na qual alternou bons e maus momentos - perdeu um gol feito com dois minutos de jogo e errou muitos passes -, diz que caminhou tranquilo para a bola com a certeza que faria o gol.

"Eu estava calmo. Ali, ou era eu ou o Felipe ( Alecsandro havia saído para aentrada de Elton ). Pedi para cobrar, sem nenhum problema. Fui para a bola confiante. Queria fazer logo o gol para acabar com aquilo".


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.