Tamanho do texto

Apesar da vitória na estreia, argentino lembrou que o "Barcelona continua tão bom quanto o ano passado"

AFP
Özil, do Real, arrisca chute contra o Dínamo Zagreb em vitória fora de casa, por 1 a 0
Maior vencedor da Liga dos Campeões da Europa, o Real Madrid obteve a última das suas nove taças da maior competição do Velho Continente há dez anos. Neste período, os merengues viram o rival Barcelona crescer e conquistar três vezes o campeonato. A vitória sobre o Dínamo Zagreb , somada ao empate do Barça diante do Milan , fez a empolgação dos madrilenhos aumentar. Mas Di María prefere brecar a euforia e lembrar os méritos dos catalães.

"Pode ser o ano do nosso décimo título, mas ainda falta muito. O Barcelona continua tão bom quanto o ano passado. Mas temos que esquecer eles, ter calma e continuar como estamos", declarou o autor do único gol sobre os croatas, destacando a dificuldade da partida de estreia. "Recebi um ótimo passe de Marcelo. Foi um jogo muito difícil, o importante era ganhar e conseguimos."

O discurso do argentino foi reforçado por Benzema. Envolvido em boa parte das melhores jogadas do Real, o francês minimizou o fato de ter passado em branco. "É bom começar com os três pontos, ainda mais longe de casa. Isso é muito mais importante do que o fato de eu ter marcado ou não".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.