Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Destaque, Roger exalta coletivo para seguir ajudando o Cruzeiro

A partir do momento que não estou jogando, me sinto na obrigação de tentar ajudar de todas as formas, disse o meio-campista

Gazeta Esportiva |

O meia Roger está acostumado a ser protagonista em sua carreira. Em suas passagens por Fluminense, Grêmio e Corinthians, o jogador sempre foi um dos principais armadores de jogadas. No Cruzeiro, porém, ele tem amargado o banco de reservas. Contudo, após jogar bem diante do Vasco, o apoiador espera manter o nível para ser titular diante do Flamengo neste domingo, às 17h (horário de Brasília), pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

"Foi uma boa apresentação, não tenho que pensar que foi a melhor, e sim que a melhor é a que está por vir. Pensando assim, vamos jogar bem sempre. Sei o que posso render, respeito e sempre torço para que todos que tenham oportunidade ajudem o Cruzeiro. O coletivo tem que ser muito mais forte que o individual", discursou Roger, em entrevista ao site do time azul de Belo Horizonte.

Aos 32 anos, o meia não se importa em ficar na reserva. Durante a maior parte do Brasileirão, ele foi apenas suplente do argentino Walter Montillo, que teve atuações destacadas na competição.

"Sempre respeitei a decisão do treinador e não vai ser diferente se ele não optar por mim. O trabalho vai continuar, na expectativa de ser campeão. A partir do momento que não estou jogando, me sinto na obrigação de tentar ajudar de todas as formas. Isso é bom para todo mundo, até porque estamos todos no mesmo barco e queremos que o barco chegue", completou o meia.

Para ser titular diante do Flamengo, Roger contará com a suspensão do meia Gilberto. O volante Fabrício, com dores, também é dúvida. Caso seja vetado, o armador disputa posição apenas com Everton e Pedro Ken.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocruzeiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG