Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Destaque no clássico, Cajá pode ter que voltar para a Ponte Preta

Meia marcou um gol e deu assistência para outro na vitória por 3 a 2 sobre o Flu, no último domingo

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

AE
Renato Cajá pode ter que voltar para a Ponte Preta
Autor de um gol e uma assistência, o meia Renato Cajá foi um dos destaques do Botafogo na vitória de virada sobre o Fluminense, por 3 a 2, no último domingo. Titular desde o começo da temporada, o jogador agradeceu ao técnico Joel Santana, que tem bancado o meia na equipe após a saída de Lucio Flavio para o futebol mexicano. Para Cajá, a confiança da comissão técnica tem sido responsável pelas boas atuações.

"Quero poder continuar esse bom trabalho que estou fazendo e agradeço pela confiança do Joel. Ele falava que precisávamos ter uma atuação digna de Botafogo. Mostramos que temos condições de chegar e ser campeões. Jogando bem, tenho certeza que a torcida vai apoiar não só a mim, mas também o time do Botafogo”, declarou o jogador.

Para render bem dentro de campo, Renato Cajá procura deixar um problema de lado. A disputa na justiça contra a Ponte Preta, clube onde o jogador atuou em 2008. Na venda do atleta para o Al Ittihad, do Catar, o time de Campinas não recebeu o valor total do acordo e, segundo a Ponte Preta, Renato Cajá deveria ter voltado ao elenco. Porém, Cajá acertou sua transferência para o Grêmio e posteriormente para o clube de General Severiano.

"Existe o risco de ter que voltar. Meus advogados estão em cima e recorreram da multa. Eles queriam primeiramente que eu não voltasse e só pagasse R$ 1,4 milhão. Não tenho esse dinheiro. Esperamos ganhar essa causa, pois o problema foi com o time da Arábia. Tenho desejo de continuar no Botafogo. Mas essa causa deve demorar muito tempo ainda, uns dois, três anos", revelou o armador do Botafogo em entrevista à rádio Brasil.

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG