Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Despedida de Henry e tabu nas oitavas marcam duelo entre Milan e Arsenal

Equipes italiana e inglesa fazem o duelo mais aguardado das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa

Gazeta |

AFP
Apenas mais dois jogos separam o francês Henry da sua segunda despedida do Arsenal
Com a eliminação de equipes tradicionais na fase de grupos da Liga dos Campeões, Milan e Arsenal farão nesta quarta-feira o duelo mais aguardado dos times que ainda se mantêm vivos no torneio continental. As equipes medirão forças às 17h45 (de Brasília), no estádio Giuseppe Meazza, com a arbitragem da nova sensação europeia na arbitragem, o húngaro Viktor Kassai.

Leia mais: Barcelona vence e abre boa vantagem nas oitavas da Liga

Apontados como um dos grandes favoritos para a conquista do título da competição, ao lado de Real Madrid e Barcelona, o Milan terá que buscar sua afirmação na competição diante dos jovens que compõem o elenco do Arsenal. Comandados pelo atacante sueco Zlatan Ibrahimovic, a equipe rossonera ainda contará com os brasileiros Alexandre Pato e Thiago Silva para conter o ímpeto dos Gunners.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Além disso, os italianos tentarão brigar contra o péssimo retrospecto diante de times ingleses. As últimas três campanhas do Milan em uma Liga dos Campeões acabaram com uma derrota para clubes britânicos nas oitavas de final e um novo revés dentro de casa poderá ser decisivo para que os comandados de Arsene Wenger apenas administrem a vantagem obtida no jogo de volta, que será realizado no dia 06 de março.

Confira ainda: Lyon faz dever de casa e vence Apoel na Liga dos Campeões

Já o Arsenal tentará se aproveitar do descrédito que obteve no início desta temporada para surpreender os rossoneros no Giuseppe Meazza e conquistar uma vitória confortável no primeiro confronto entre as equipes. Depositando suas esperanças no holandês Robin Van Persie e na promessa Alex Oxlade-Chamberlain, os Gunners contam com um futebol rápido para desmontarem o esquema tático armado por Massimiliano Allegri e desestabilizarem os adversários em seus domínios.

Além disso, a partida marcará a despedida do atacante Thierry Henry, que retornou ao Arsenal após uma passagem pelo New York RB. Ídolo na equipe inglesa, o francês aproveitou o período de férias da Liga Americana para reforçar o clube do seu coração e deverá começar a partida no banco de reservas, sendo opção para o segundo tempo do jogo.

E mais: Atual vice-campeão, Braga perde em casa e se complica na Liga Europa

Apesar de estar em uma posição confortável na competição, o comandante do Arsenal se mostrou preocupado com o desempenho dos jogadores de ataque do Milan e disse estar ciente da qualidade demonstrada pelos clubes italianos neste ano. Wenger procurou não subestimar o time rossonero e pregou respeito aos atletas que tentarão quebrar a incômoda sina que acompanha os milaneses nos últimos anos.

"Vamos procurar esquecer que o Napoli tirou o Manchester City da Liga dos Campeões e vamos focar que nós já eliminamos a Udinese. Eles são uma das melhores equipes de sua liga e as comparações deverão ser feitas apenas o duelo", declarou o treinador francês, que não teve sua modéstia acompanhada por um dos atletas italianos.

Apesar de possuir um histórico desfavorável diante dos times ingleses, o meia Boateng chegou a afirmar que seu próximo adversário no torneio europeu não deverá ser um grande problema para a equipe. Em entrevista ao jornal The Sun, o ganês naturalizado alemão disse que o Arsenal é um time fraco e irregular, o que gerou a revolta da torcida dos Gunners. No entanto, suas críticas não foram comentadas pelo restante da equipe, que preferiu manter o foco na importante decisão desta quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
MILAN X ARSENAL

Local: Stadio Giuseppe Meazza, em Milão (Itália)
Data: 15 de fevereiro de 2012, quarta-feira
Horário: 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)
Assistentes: Gabor Erös e György Ring (ambos da Hungria)

MILAN: Abbiati; Abate, Mexes, Thiago Silva e Antonini; Ambrosini, Van Bommel, Nocerino e Boateng; Alexandre Pato e Ibrahimovic
Técnico: Massimiliano Allegri

ARSENAL: Wojciech Szczesny; Sagna, Mertesacker, Koscielny e Vermaelen; Song, Rosicky, Arteta e Walcott; Alex Oxlade-Chamberlain e Robin Van Persie
Técnico: Arsene Wenger

Leia tudo sobre: Liga dos Campeões 2012MilanArsenalHenryinglaterraitáliafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG