Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Desentrosado, Botafogo só consegue empate contra o Santa Fé

Equipe sentiu o fato de ter apenas dois titulares, mas contou com a entrada inspirada do meia Elkeson

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Gazeta Press
Caio, ao centro, comemora o gol com os colegas do banco de reservas
O desentrosamento pesou para o Botafogo na noite desta quinta-feira. Sem Jefferson e Cortês, que defenderam a seleção brasileira na última quarta, e poupando mais seis jogadores, o time carioca só conseguiu um empate em 1 a 1 com o Santa Fé, da Colômbia, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Com o resultado, o Santa Fé pode empatar por 0 a 0 que avança na competição. Igualdade em 1 a 1 leva o jogo para os pênaltis e de 2 a 2 em diante, classifica o Botafogo. Uma vitória simples classifica qualquer uma das equipes.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba notícias em tempo real

Sofrendo pela falta de organização na partida, o Botafogo saiu atrás no placar. Pérez marcou aos oito minutos do primeiro tempo, após linda triangulação do Santa Fé. Cedendo espaços, o time carioca poderia ter levado mais gols, mas conseguiu diminuir na segunda etapa, quando o técnico Caio Júnior colocou o meia Elkeson em campo. Aos 20 minutos, Caio recebeu dentro da área e com um leve toque marcou o gol de empate.

A partida de volta acontece no dia 25 de outubro, em Bogotá, na Colômbia. Quem passar pelo duelo, terá o vencedor de Universidade Católica ou Vélez Sarsfield pela frente. Antes, porém, o Botafogo enfrenta o Atlético-GO no próximo domingo, às 18h, no estádio Serra Dourada, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Jogo
Com uma equipe totalmente reformulada, tendo apenas Loco Abreu e Antônio Carlos como titulares, o Botafogo começou a partida demonstrando vontade. Nos minutos iniciais, o time ensaiou uma marcação na saída de bola do Santa Fé e tentava atacar com a dobradinha entre o lateral-esquerdo Márcio Azevedo e o meia Everton. Porém, após os primeiros minutos de 'correria' do time carioca, o Santa Fé, melhor posicionado, passou a conduzir o ritmo da partida.

Agência O Globo
Loco Abreu foi dos poucos titulares em campo
Explorando os espaços deixados por Márcio Azevedo, o lateral-direito Bernal passou a atacar com liberdade e causava perigo ao Botafogo. O desentrosamento do time carioca ficava nítido, enquanto o Santa Fé tocava a bola no campo de ataque e era bem superior. Somália e Alessandro, errando muitos passes, também dificultavam a saída de bola dos comandados de Caio Júnior.

Não demorou muito para o time colombiano abrir o placar, e justamente pela esquerda. Aos oito minutos, Bernal subiu ao ataque com liberdade, fez linda triangulação com Galván e cruzou rasteiro no meio da área para Pérez apenas empurrar para as redes e anotar o primeiro gol da partida no estádio Engenhão.

Veja também: Os jogos da Copa Sul-Americana

Após o gol, o Botafogo pareceu sentir o golpe. A desorganização aumentou e os jogadores começaram a fazer faltas seguidas. Em dois minutos, Márcio Azevedo e Alex receberam cartões amarelos. Notando o destempero e a falta de entrosamento dos jogadores, a torcida do Botafogo começou a vaiar a equipe. O principal alvo era Márcio Azevedo, que mal pegava na bola e já ouvia os xingamentos.

A primeira chance de perigo do Botafogo só aconteceu aos 34 minutos do primeiro tempo. Lucas Zen levantou a bola na área, o zagueiro Gustavo escorou para o meio e Alex, sozinho, chutou muito mal para desespero do técnico Caio Júnior. Porém, a chance não significou uma mudança no panorama da partida. Nos últimos minutos de jogo, o Santa Fé teve duas chances claras para ampliar o placar, primeiro com Bernal, que tentou encobrir o goleiro Renan, e depois com Pérez, que acabou chutando um rebote por cima, dentro da área.

No segundo tempo, o técnico Caio Júnior fez a substituição que todo torcedor gostaria, trocando Márcio Azevedo pelo meia Elkeson, que não entrou em campo na partida contra a Argentina, na última quarta-feira, e pediu para ser relacionado. Assim, Everton foi recuado para a lateral-esquerda.

Com as mudanças, o Botafogo melhorou e passou a dominar a partida, tendo mais posse de bola e velocidade. Em grande fase, o meia Elkeson já deu o cartão de visitas aos 12 minutos. Felipe Menezes cobrou falta da direita, Elkeson subiu sozinho, cabeceou para o chão e Vargas fez uma grande defesa, salvando o que seria o gol de empate.

Se a primeira mudança melhorou o time carioca, a segunda foi decisiva. Felipe Menezes, muito vaiado pela torcida do Botafogo, saiu para a entrada do atacante Caio. E aos 20 minutos da segunda etapa, após grande passe em profundidade de Elkeson, Caio entrou na área e deu um toque com categoria para encobrir o goleiro e deixar tudo igual no Engenhão.

Após o gol, o técnico Caio Júnior ainda trocou o atacante Alex por Thiago Galhardo, mas o Santa Fé conseguiu acertar a marcação e diminuiu o espaço que concedia ao time carioca. Parando as jogadas com pedidos de atendimento e substituições, os jogadores do time colombiano.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 1 X 1 SANTA FÉ (COL)
Local: estádio Olímpico João Havelange, o 'Engenhão', Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29/9/2011 (Quinta-feira)
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Francisco Mondría (CHI) e Carlos Astroza (CHI)
Cartões amarelos: Márcio Azevedo, Alex e Caio (BOT); Acosta (SAN)

GOLS
BOTAFOGO – Caio, aos 20 minutos do segundo tempo
SANTA FÉ – Pérez, aos oito minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Renan; Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo e Márcio Azevedo (Elkeson); Lucas Zen, Somália, Everton e Felipe Menezes (Caio); Alex (Thiago Galhardo) e Loco Abreu
Técnico: Caio Junior

SANTA FÉ: Vargas; Bernal (Quintero), Centurión, Meza e Acosta; Roa, Anchico (Rodas), Bedoya e Copete; Pérez e Galván (Vélez)
Técnico: Wilson Gutiérrez

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e comente o jogo com amigos

Leia tudo sobre: BotafogoCopa Sul-Americana 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG