Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Desejado, Hiddink descarta conciliar Chelsea com seleção turca

Técnico já teve "vida dupla" quando comandava o PSV, mas descarta ter dois empregos novamente

Gazeta |

Buscando um novo treinador para o Chelsea , o dono Roman Abramovich gostaria de repetir uma parceria que deu certo em 2009. Por três meses, o holandês Guus Hiddink, amigo do russo, foi técnico em Stamford Bridge e recuperou o time após um mau início de temporada com o brasileiro Luiz Felipe Scolari, levantando a Copa da Inglaterra. O problema é que ele é contratado pela seleção turca.

Entre 2005 e 2006, o profissional de 64 anos conciliou o PSV (HOL) com a seleção australiana e teve grande sucesso. Além de conquistar o bicampeonato holandês, ele levou a Austrália às quartas de final da Copa do Mundo da Alemanha, mas não quer repetir a loucura de ter dois trabalhos.

"O que eu fiz no passado foi uma dupla função, mas foi um caso excepcional. Eu fiz porque, vamos dizer, eu tinha uma conexão muito forte com meus empregadores", explicou. "É impossível. Eu preciso me concentrar em um trabalho. Eu tenho um contrato com o presidente da Federação (Turca) e não há condições de alguém ter dois trabalhos", completou.

Hiddink assegurou que não foi abordado pelo Chelsea, embora admita que conversa bastante com Abramovich, e evita falar de seu futuro.

"Não é útil falar do futuro, porque meu time está em transição. Eles precisam continuar. Meu futuro está mais no passado. Eu posso passar uma ou duas horas reagindo às especulações, mas não vale a pena. Pergunte aos jogadores da Turquia. Eu nem falo nisso", finalizou.

Leia tudo sobre: Futebol MundialInglaterraChelseaGuus Hiddink

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG