Não ouvi nenhuma coisa, nada oficial, disse o ex-jogador campeão da Copa de 1998 pela França

Marcel Desailly, ex-jogador da seleção francesa, disse ter desistido de assumir o comando da seleção porque a associação de futebol do país não entrou em contato com ele. "Não ouvi nenhuma coisa, nada oficial", disse Desailly, que demonstra interesse em assumir o cargo há três meses.

A Associação de Futebol de Gana revelou no mês passado que planejava conversar com Desailly, além de outros quatro candidatos pré-selecionados: Goran Stevanovic, Humberto Coelho, com passagens pelas seleções de Portugal, Marrocos e Tunísia, Herbert Addo e Can Vanli.

Addo revelou que ele terá uma conversa com os dirigentes de Gana em 16 ou 17 de dezembro. Ele disse que está "muito confiante" sobre suas chances de substituir Milovan Rajevac, que deixou o cargo em setembro, após levar a seleção até as quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.