Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Derrota para o América quarta pode detornar crise no Fluminense

Eliminação precoce deve servir como justificativa para mudanças nos bastidores do futebol nas Laranjeiras

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

A torcida fez sua parte e levou seu apoio à delegação do Fluminense no embarque para o México e o discurso otimista dos jogadores em um resultado positivo segue afiado, mas o fato é que uma derrota contra o América-MEX, na próxima quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no estádio Azteca, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, pode acarretar um processo de fritura nas Laranjeiras.

Apesar de ninguém ter se pronunciado publicamente, tudo indica que uma eliminação precoce no principal compromisso do Fluminense na temporada pode provocar mudanças nos bastidores do futebol. E a primeira cabeça que pode rolar é a do vice de futebol Alcides Antunes. Embora tenha procurado a imprensa após o empate com o Nacional, do Uruguai, para negar qualquer tipo de atrito com o técnico Muricy Ramalho, os boatos de que os dois não falam mais a mesma língua tem ecoado por todos os cantos das Laranjeiras.

Photocamera
Antes do embarque para o México, jogadores do Fluminense receberam o apoio da torcida no aeroporto
A verdade é que Alcides nunca foi o nome preferido da chapa do presidente Peter Siemens para comandar o futebol do Fluminense. Considerado um entrave à profissionalização do departamento de futebol, Alcides sempre teve a cabeça a prêmio. Mas a força de Celso Barros, presidente da patrocinadora do clube, e o respaldo dos jogadores e de Muricy o mantiveram no cargo mesmo a contragosto dos correligionários de Peter. E, diante de uma eliminação na fase de grupo na Libertadores, tudo leva a crer que a permanência do vice de futebol se tornaria inviável.

Enquanto o Fluminense joga o semestre no México, nesta quarta-feira, o atacante Fred segue o trabalho de recuperação no Rio de Janeiro. Embora os médicos garantam que o problema na panturrilha esquerda do capitão nada tem a ver com as lesões que o tiraram de parte do Brasileiro do ano passado, ninguém confirma se o jogador estará em campo sábado, contra o Resende.

Emerson, que tinha previsão até de viajar com o grupo e jogar pelo menos 30 minutos contra o América, segue treinando em dois períodos nas Laranjeiras e tem boas chances de jogar a estreia, sábado, em São Januário.

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011FluminenseFredConca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG