Em difícil situação na Taça Rio, equipe carioca já procura jogadores para suprir desfalques do elenco

A derrota de 2 a 0 para o Flamengo pode ter custado a eliminação ao Botafogo no Campeonato Carioca, pois o time chega na última rodada da fase de classificação sem depender das próprias forças para buscar uma vaga nas semifinais. Além disso, o resultado, da maneira como aconteceu, deixou evidente algumas carências do atual elenco. A diretoria, que já vinha se movimentando, ganhou alguns motivos para ter pressa em acertar com alguns nomes e dar uma resposta aos torcedores.

Para o Campeonato Carioca não dá mais para inscrever ninguém. Porém os reforços visam o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. Um nome já deverá ser anunciado esta semana e quem deve pintar é Ricardinho, apoiador que recentemente acabou dispensado do Atlético-MG . O jogador, atualmente sem clube e sem estar preso em termos de direitos federativos com ninguém, acertou as bases salariais com o Bota e faltam pequenos detalhes para que o acordo seja oficializado.

Parte do salário de Ricardinho, considerado alto pela diretoria, será bancada por um parceiro. Especula-se que seja o Banco BMG, que pretende ligar seu nome ao Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão.

Outro jogador que interessa para o meio-de-campo é Andrezinho, que atualmente aparece no banco de reservas do Internacional . A mudança na comissão técnica da equipe gaúcha, que trocou Celso Roth por Paulo Roberto Falcão, pode dificultar o acerto, uma vez que as bases salariais já foram combinadas, mas o novo treinador pode querer aproveitar o jogador.

Meio-campista já afirmou que pretende voltar ao futebol brasileiro
Getty Images
Meio-campista já afirmou que pretende voltar ao futebol brasileiro
Porém o grande sonho da diretoria é o meia Diego, que foi revelado nas categorias de base do Santos e que atualmente está no Wolfsburg, da Alemanha. O atleta já manifestou o desejo de retornar ao Brasil em junho e os dirigentes alvinegros já estão se movimentando para conseguirem a prioridade junto ao clube alemão.

A estratégia é a mesma que resultou no retorno de Maicosuel no ano passado. A amigos, o vice-presidente de futebol André Silva chega a comparar os dois casos, dizendo que o sonho é o mesmo e que pode ter o mesmo final. Porém, o clube evita manifestações oficiais ligadas ao tema.

Certo é que o técnico Caio Junior pediu aos dirigentes a contratação de pelo menos dois apoiadores. Maicosuel, que operou o joelho esquerdo e está fora de combate desde outubro, deve retornar somente em maio. Como Renato Cajá foi negociado com o futebol da Coreia do Sul, restaram como opções para o setor Everton, que ainda não rendeu o esperado, e Fabrício, que ainda está visivelmente fora de forma.

Diante deste cenário, Caio Junior tem buscado alternativas, como testar Cidinho, que foi revelado nas categorias de base e recentemente promovido aos profissionais, além de improvisar jogadores, como o lateral direito Lucas e o atacante Herrera. O treinador dá sinais de que as opções disponíveis não vão dar conta do recado.

"Contra o Flamengo eu optei por um sistema que não é o que eu prefiro. A ideia era que o Everton e o Herrera jogassem pelos lados e fizessem o papel de meias. Os jogadores que nós temos, Herrera, Loco, Antônio Carlos, João Filipe, não tiveram uma boa chance. A gente pecou neste fundamento. Não é só levantar a bola na área. Mas a diretoria já sabe das nossas carências e está tentando melhorar", analisou Caio.

O treinador chegou a creditar à derrota para o Flamengo ao fato de não contar com meias de qualidade.

"Ainda falta aquele toque final, jogada que o Ronaldinho Gaúcho e o Thiago Neves são especialistas. Mas isso é tempo, é treinamento, para que o Botafogo possa ter a possibilidade de melhorar", afirmou Caio.

O único reforço contratado até o momento para o Campeonato Brasileiro é o lateral esquerdo Cortês, que se destacou pelo Nova Iguaçu no Campeonato Carioca. Além de Maicosuel, outro que deverá retornar em maio e se tornar uma peça importante para o elenco é o zagueiro Fábio Ferreira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.