Técnico disse que o objetivo do trabalho contra o Avaí era dar ritmo de jogo aos titulares

A derrota do Grêmio para o Avaí em jogo-treino, na tarde desta terça-feira, no Olímpico, não preocupa Renato Gaúcho. Ao avaliar o desempenho dos titulares, poupados da partida contra o Ypiranga, quarta-feira, em Erechim, o treinador disse que o mais importante é fazer os atletas adquirirem ritmo de jogo.

“Se tivéssemos goleado também não ia me entusiasmar. Era uma ideia antiga, queria ter feito dois trabalhos assim, antes da estreia no Estadual, porém, não encontramos adversário”, explicou o técnico.

E porque, se a intenção era dar ritmo de jogo, os titulares foram poupados da partida de quarta?

“O treino teve dois tempos de 30 minutos. O Gauchão envolve uma disputa muito maior. Certamente haveria maior risco de perder mais atletas”, justificou o comandante gremista.

A novidade na equipe foi Vinícius Pacheco, contratado no sábado, que atuou como meia ao lado de Douglas. O desempenho, porém, não passou de discreto.

“Ele ainda precisa entrar no ritmo, conhecer o esquema e os companheiros. Quando estiver entrosado, o rendimento vai ser bem melhor” disse Renato.

O treinador evitou comentar a expulsão de Fábio Rochemback, que se desentendeu com William, centroavante ex-Grêmio. Ele afirmou que ainda irá conversar com o capitão para saber o que aconteceu:

“Alertei todos para evitarem o choque, o árbitro teve bom senso. Ninguém quer perder.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.