Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Deputados devem definir mudanças na Lei da Copa nesta terça

Mudanças feitas no projeto de lei serão analisadas por uma comissão. Fifa quer que garantias sejam aprovadas até março

iG São Paulo |

A Comissão Especial sobre a Nova Lei Geral das Copas de 2014 e das Confederações se reúne nesta terça-feira para discutir e tentar votar o parecer do relator, deputado Vicente Candido (PT-SP). O documento determina garantias para a Fifa, organizadora do Mundial. A entidade máxima do futebol já afirmou que espera que a Lei da Copa seja aprovada até março.

Veja também: Venda de álcool nos estádios fica restrita ao período da Copa


Entre as mudanças propostas pelos deputados no texto original do Governo Federal está a liberação da venda de cerveja durante os jogos da Copa do Mundo de 2014 e na Copa das Confederações de 2013. O deputado Vicente Cândido chegou a afirmar que a liberação poderia valer já a partir de março para todos os jogos de futebol no país . Entretanto, após pressão do Ministério da Saúde, o deputado recuou da ideia, como informou o iG na última sexta-feira .

Vetada pelo Estatuto do Torcedor, a venda de bebidas alcoólicas é um tema de gera discussão no governo. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, já deu declarações a favor da liberação. Posição diferente da do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que afirmou em dezembro ser “totalmente contra” a liberação.

Veja também: Fifa divulga logo da Copa das Confederações

Outro ponto que deve ser alterado do texto do projeto de lei assinado pela presidenta Dilma Rousseff trata do direito à meia-entrada. Os deputados irão incluir estudantes, descendentes de indígenas e beneficiados do programa Bolsa Família entre os torcedores que terão direito a comprar ingressos promocionais no Mundial. A Fifa deverá disponibilizar 300 mil entradas com preços mais baratos.

Já os maiores de 60 anos poderão comprar ingressos pela metade do preço, de acordo com o Estatuto do Torcedor. O desconto desagrada a Fifa, que calcula perdas milionárias com a meia-entrada.

Após ser aprovada na Comissão Especial, a Lei da Copa será votada no Senado e, depois, na Câmara de Deputados. O Governo Federal prometeu a Fifa que até março a lei estará em vigor.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG