Tamanho do texto

Internacional perdeu para o Peñarol e foi eliminado da Libertadores, surpreendendo até o país vizinho

Os países eram os mesmo, o resultado foi o mesmo, os uruguaios não resistiram. A surpreendente derrota do Inter para o Peñarol pela Libertadores fez o jornal El Observador criar o “Beirariazo”, fazendo uma comparação ao Maracanaço, quando a seleção do país vizinho venceu o Brasil na final da Copa do Mundo de 1950.

A derrota do Inter, de virada, por 2 a 1 , repetiu o mesmo clima da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã. O goleiro Renan não chegou a cometer uma falha como a de Barbosa no século passado. Mas nem precisou... Festa dos uruguaios, espanto dos brasileiros.

O resultado da noite de quarta-feira pegou até mesmo a imprensa vizinha de surpresa, pois estavam descrentes de que o Peñarol seguiria na Copa Libertadores. Para os uruguaios, dois fatores foram determinantes: a mística do Peñarol, cinco vezes campeão da Libertadores, que estava adormecida; e a arrogância do Inter.

O "El Observador" destaca que o time brasileiro dominou o primeiro tempo e que os jogadores “se divertiam tocando a bola”, mas que “a arrogância do Inter acabou lhe destroçando”.

A recuperação do time uruguaio durante a partida e a classificação animaram os “periodistas”. Para eles, Martinuccio jogou como Messi; e Aguiar foi Xavi. O Peñarol será o adversário da Universidad Católica na fase de quartas-de-final. Os chilenos eliminaram o Grêmio . Agora, os dois rivais gaúchos se enfrentam neste domingo, no Beira-Rio, pelo jogo de ida da final do campeonato estadual.