Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Depois de Souza, Corinthians empresta mais dois para o Bahia

Clube baiano estará reforçado pelo atacante Boquita e o lateral-esquerdo Dodô na próxima temporada

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O Corinthians encontrou uma boa forma para diminuir despesas e dar rodagem a jogadores que não serão aproveitados pelo clube em 2011. Na noite desta sexta-feira o Bahia anunciou em seu site oficial que o volante Boquita, e o lateral-esquerdo, Dodô, integrarão o elenco que disputará o Campeonato Baiano, a Copa do Brasil e a Série A do Brasileiro pelo clube de Salvador na próxima temporada. Na quarta-feira Souza já havia sido confirmado.

Assim como o atacante, Boquita e Dodô ficarão por empréstimo no Bahia por um ano. Porém, como os dois não têm salários tão altos como o de Souza - que recebia R$ 175 mil - a maior parte dos vencimentos do volante e do lateral ficarão a cargo do clube de Salvador. O Corinthians não divulgou a porcentagem, mas por meio de sua assessoria de imprensa, avisou que o Bahia desembolsará a maior parte dos salários de Boquita e Dodô.

Boquita, de 20 anos, foi integrado ao elenco profissional do Corinthians no início de 2009 depois de ser campeão da Copa São Paulo. Com Mano Menezes foi campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista no mesmo ano. Ao todo, fez 60 jogos e quatro gols pelo Corinthians.

O jogador ainda participou do Mundial Sub-20 com a seleção brasileira em 2009, quando foi comandado por Rogério Lourenço, treinador que assumiu o comando da equipe baiana neste final de ano após a saída de Márcio Araújo.

Já Dodô, de 18 anos, nunca fez um jogo oficial pelo clube. Ao todo foram oito partidas amistosas, a maioria neste ano, ainda com Mano Menezes no comando. Tido como promessa, não conseguiu espaço como reserva de Roberto Carlos.

As relações entre Corinthians e Bahia são próximas. Neste ano, na campanha que levou o time baiano de volta à Série A, o meia Morais e o volante Bruno Octávio, ambos com contrato vigente com o Corinthians, foram emprestados. O meia vai voltar a pedido de Tite. O retorno de Morais foi inclusive uma das últimas decisões de Mário Gobbi como diretor de futebol antes de dar lugar a Roberto de Andrade.

O bom relacionamento entre as diretorias passa pelo gestor de futebol do Bahia, Paulo Angioni. Ele foi homem forte da MSI durante a parceria do Corinthians com a empresa entre 2004 e 2006, período em que o presidente corintiano Andrés Sanchez ocupou o cargo de diretor de futebol.

Leia tudo sobre: CorinthiansBahia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG