Em entrevista divulgada no Facebook, atacante diz que ex-flamenguista tem a cara do Corinthians e que poderia reforçar o time depois de o Fenômeno parar

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861574678&_c_=MiGComponente_C

De folga após a vitória do Corinthians contra o São Paulo, o atacante Ronaldo participou na noite desta segunda-feira de um programa promocional da Claro, uma das empresas que o patrocinam. Entre vários assuntos abordados em entrevista veiculada pelo Facebook da empresa, ele citou que quando deixar o Corinthians, provavelmente no fim de 2011, gostaria de ver Adriano, atacante da Roma, com a camisa do clube paulista.

O Adriano Imperador é matador, tem ótimo potencial, tem a cara do Corinthians. Acho que ele poderia vir para cá, disse Ronaldo quando perguntado por um internauta que o segue no twitter sobre que jogador que atua hoje fora do Brasil que poderia ser repatriado quando ele parasse de jogar. Ronaldo tem contrato assinado com o Corinthians até dezembro, mas já avisou que vai prolongá-lo até o final do ano que vem. Ronaldo e Adriano foram companheiros de seleção brasileira na Copa do Mundo de 2006.

Adriano, assim como Ronaldo, sempre foi muito identificado com o Flamengo, mas diferente do "Fenômeno", o Imperador deixou o amor falar mais alto e voltou para o clube carioca, após anos na Europa, onde foi campeão brasileiro de 2009. Ronaldo escolheu o Corinthians no final de 2008 e desde então adotou o corintianismo sempre que tem espaço para exercê-lo, como no caso da entrevista desta segunda-feira.

Eternamente no Corinthians
Perguntado por um vascaíno sobre as chances de ele ir para o Vasco só para cutucar o Flamengo, que teria o dispensado no início da carreira, Ronaldo não deu brecha para especulações envolvendo qualquer transferência. Eu não me vejo em nenhum outro clube hoje. Estou muito feliz no Corinthians e é onde quero estar na minha vida toda, disse.

Um pouco antes desta resposta, em outra pergunta sobre suas intenções depois de encerrar a carreira, Ronaldo disse que ainda pensa no que vai fazer, mas descartou que possa vir a exercer um cargo executivo no Corinthians. Não me vejo como presidente. Uma vez que você entra na política do clube é um pouco mais complicado. Por enquanto não me vejo nessa função, mas estarei ligado eternamente ao Corinthians, disse Ronaldo, que já falou mais de uma vez que pretende ser uma espécie de embaixador do clube depois de parar de jogar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.