Com boa atuação de D'Alessandro, time de Falcão venceu sem dificuldades o Figueirense

Antes do apito inicial, o técnico do Figueirense disse que iria atrás da vitória, mas não reclamaria se conseguisse um "empatezinho" no Beira Rio. A popular expressão "a bola pune" se fez presente em terras gaúchas e o Internacional aproveitou para resolver seus problemas e golear o Figueirense pelo placar de 4 a 1.

Outra expressão igualmente surrada é "o trabalho recompensa", e foi com base em muito empenho que o Inter conseguiu os três pontos com gols do capitão Bolívar , Oscar , Leandro Damião e Ricardo Goulart. Wellington Nem descontou para os visitantes.

Coloque seu time em 1º no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Dessa forma, o colorado chega a nove pontos no Campeonato Brasileiro , alcançando a nona posição da tabela. Com a derrota, o Figueirense cai uma posição e deixa o G-4, com dez pontos ganhos.

null

O jogo
Como já era de se esperar, o Internacional partiu para cima do Figueirense desde o início da partida, fazendo valer a pressão de sua torcida no Estádio Beira Rio.

O colorado começou a atacar logo aos dois minutos de bola rolando. Oscar, que foi o grande nome da equipe na partida, tentou lançar para Leandro Damião, mas a bola desviou na defesa e depois de um bate-rebate saiu para escanteio.

O time catarinense tentava reagir, mas esbarrava em uma equipe muito bem distribuída em campo. O Inter se fechou no campo de defesa, roubou bolas importantes e atacou o adversário que, aos poucos, foi se recuando.

Ricardo Goulart fez o último gol do Inter
VIPCOMM
Ricardo Goulart fez o último gol do Inter
Logo aos 17 minutos do primeiro tempo, D'Alessandro cobrou escanteio e o zagueiro e capitão Bolívar subiu mais alto que a defesa do Figueira para dar números iniciais ao marcador.

Não demorou muito para o Internacional chegar novamente à área adversária. Dois minutos mais tarde, em uma jogada altamente técnica, com belo passe de D'Alessandro, Oscar complementou se aproveitando da saída do goleiro Wilson.

E quem esperava que o time gaúcho fosse diminuir o ritmo depois de abrir 2 a 0 se enganou. Poucos minutos mais tarde, Leandro Damião perdeu uma grande chance de gol, na marca do pênalti. E a pressão continuou até o fim do primeiro tempo.

O Figueirense voltou mais efetivo e começou a contra-atacar com velocidade na segunda etapa, mas mesmo esboçando reação, o Internacional continuou absoluto na partida.

Tanto que, aos 14 minutos, acabou marcando o terceiro gol. No toque de Zé Roberto, o goleador Leandro Damião deu as caras e, com uma bola no canto esquerdo de Wilson, aumentou a vantagem do colorado.

Com a entrada do zagueiro Roger Carvalho no lugar do atacante Aloísio, o Figueirense assumiu a inferioridade e se propôs a evitar um massacre. Não foi possível. Gilberto roubou uma bola na entrada da área e passou para Ricardo Goulart anotar o quarto e ampliar a goleada.

nullQuando o Inter já tocava a bola de lado, Wellington Nem recebeu na entrada da área e tocou no canto do goleiro Muriel. A bola bateu na trave, entrou e o jogador comemorou, solitário.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 4 X 1 FIGUEIRENSE

Local : Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Data : 26 de junho de 2011, domingo
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes : Roberto Braatz (Fifa-PR) e José Amilton Pontarolo (PR)
Público : 11.758 torcedores
Renda : R$128.000,00
Cartões amarelos : D'Alessandro e Guiñazu (Internacional) e Edson Silva e Jonatas (Figueirense)

Gols : INTERNACIONAL - Bolívar, Oscar, Leandro Damião e Ricardo Goulart.
FIGUEIRENSE - Wellington Nem

INTER : Muriel; Nei, Bolívar, Juan e Kleber; Guiñazu, Tinga (Glaydson), D'Alessandro e Oscar; Zé Roberto (Ricardo Goulart) e Leandro Damião (Gilberto)
Técnico : Paulo Roberto Falcão

FIGUEIRENSE : Wílson; Bruno Vieira, João Paulo Goiano, Édson Silva e Juninho; Ygor, Coutinho (Jônatas), Maicon e Fernandes (Wellington Nem); Héber e Aloísio (Roger Carvalho)
Técnico : Jorginho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.