Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Depois de batalha campal, manifestantes protestam no Cairo

De acordo com o Ministério da Saúde do Egito, a confusão após o jogo entre Al-Masry e Al-Ahly deixou 74 mortos e mil feridos

EFE |

Reuters
Torcedores do Al Ahly e do Al Zamalek também fizeram protestos nesta manhã contra a violência
Manifestantes interromperam nesta quinta-feira o trânsito de veículos na Praça Tahrir do Cairo e os acessos à sede da "Egyptian Radio and Television Union (ERTU)" em protesto pela tragédia de quarta-feira à noite no jogo de futebol na cidade mediterrânea de Port Said, com saldo de 74 mortos.

Leia também: Atacante brasileiro fez gol antes de tragédia em jogo no Egito

Segundo policiais, os manifestantes impediram o acesso de carros à Tahrir, onde há centenas de pessoas acampadas desde o 25 de janeiro pedindo a renúncia da Junta Militar que governa o país.

Dezenas de manifestantes se concentraram ainda na Praça de Talaat Harb, muito próxima da Tahrir, para protestarem contra o massacre. Por causa dos últimos acontecimentos, as autoridades reforçaram a segurança no entorno do prédio do Ministério do Interior.

Tragédia no Egito é uma das piores da história. Relembre

null

Leia ainda: Exército fará resgate aéreo de torcedores e jogadores do Al-Ahly

O selvagem confronto entre os torcedores do Al-Masry, de Port Said, e do Al Ahly explodiu logo após o juiz dar o apito final do jogo, que acabou com a vitória de 3 a 1 para o time da casa.

Leia tudo sobre: futebol mundialegito

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG