Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Depois das críticas, Fábio Santos curte dia de herói corintiano

Lateral marcou duas vezes contra o Santos e espera agora apagar má impressão dos primeiros jogos

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Fábio Santos curtiu seu dia de herói do Corinthians nesta segunda-feira. O inesperado protagonismo do lateral-esquerdo no clássico contra o Santos no domingo, quando marcou dois gols na vitória por 3 a 1, lhe rendeu uma exposição em alguns canais de TV e o reconhecimento do torcedor nas ruas. Tal prestígio era esperado pelo jogador desde que chegou ao Corinthians, no final de janeiro, mas uma sequência de maus resultados e atuações ruins acabaram adiando esse reconhecimento para este último domingo.

ae
Fábio Santos comemora com Alessandro seu primeiro gol no clássico

“Tem sido um dia muito bom. Ouvi muitos elogios, felizmente estou em evidência por um motivo bom. Eu esperava por isso e agora quero que isso se torne mais freqüente a medida que passem os jogos”, disse Fábio Santos, ao iG.

O lateral esquerdo, que foi apresentado no dia 20 de janeiro, seis dias antes da estreia do Corinthians na Libertadores, reconhece que seus primeiros jogos pelo clube não aconteceram como gostaria. A lesão de Roberto Carlos e sua conseqüente saída do clube apressaram sua estreia para o dia 23 de janeiro, contra o São Bernardo e acabaram o colocando na partida decisiva contra o Tolima, na Colômbia, quando o time perdeu por 2 a 0 e foi eliminado.

“Estreei sem ter feito nenhum treino com o time titular, sem entrosamento, e num jogo decisivo. Infelizmente não as coisas não saíram como a gente tinha projetado. Eu nunca tinha atuado com o Castán do meu lado na zaga. Senti a falta de entrosamento”, avaliou o lateral.

O jogador lembra que não participou da pré-temporada corintiana em Itu e chegou ao clube sem o mesmo preparo físico que os outros jogadores já exibiam devido aos primeiros treinos na temporada. Fábio Santos, porém, evita usar este argumento como desculpa pela má atuação nos jogos contra São Bernardo, Tolima e Palmeiras, seus primeiros como titular do Corinthians.

“As pessoas não querem saber se você não fez pré-temporada, se não está entrosado, a pressão vai existir desde o começo. Agora eu só quero emendar uns jogos em sequência, para conhecer melhor meus companheiros, e assim melhorar meu rendimento também”, disse Fábio Santos, admitindo que ficou assustado com as cobranças violentas de alguns membros de torcidas organizadas do clube logo após a eliminação para o Tolima.

“Todo tipo de violência assusta. Muitos nunca haviam visto esse tipo de coisa, mas eu nunca me arrependi de ter vindo para o Corinthians. A fórmula para contornar esse momento era vencer os jogos, resgatar a confiança do torcedor e nos últimos jogos a gente tem conseguido isso”, disse Fábio Santos, de 25 anos, e que assinou contrato até dezembro com o Corinthians.

Gol de falta

O seu gol de falta que abriu a vitória corintiana no clássico contra o Santos surpreendeu quem acompanha o dia a dia dos treinos do Corinthians porque o jogador, ao menos nas atividades abertas aos jornalistas, não tinha como hábito o treino de faltas. Porém, na véspera do jogo, sábado, seu rendimento foi satisfatório nos treinos feitos com portões fechados e isso lhe deu confiança para arriscar no jogo.

“Foi um grande chute que eu acertei, mas no sábado meu aproveitamento no treino já tinha sido muito bom. Nunca fui o batedor oficial nos clubes pelos quais passei porque sempre tinha alguém com aproveitamento melhor que o meu. Espero que agora eu consiga fazer mais gols pelo Corinthians tendo a confiança do Tite e dos meus companheiros”, conta Fábio Santos.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG