Técnico do Bahia promete força máxima contra Ceará, adversário direto dos cruzeirenses na luta contra degola

A passagem do técnico Joel Santana pelo Cruzeiro nessa temporada foi curta e sua saída é cheia de mistérios. O treinador é quem possui melhor aproveitamento no clube mineiro no Brasileirão, mas foi dispensado sem muitas explicações. Agora, ele comanda o Bahia e o desempenho de seu time pode selar a sorte do ex-clube contra o rebaixamento.

Cruzeiro é o 16º no Brasileirão. Veja a classificação atualizada

O Bahia escapou do rebaixamento na 37ª rodada ao empatar com o Santos na Vila Belmiro e agora luta por uma vaga na Sul-americana. Mesmo afastado da degola, Joel Santana promete força máxima contra o Ceará . "Não tem essa. Queremos fazer uma grande festa no domingo e vamos jogar para valer. O Bahia tem um nome que precisa ser respeitado e nós iremos atuar como se estivéssemos precisando do resultado", afirmou o treinador.

Leia também: Cruzeirenses minimizam desfalques e fazem preparação em Atibaia

Entretanto, o site oficial do clube baiano parece não estar tão preocupado com uma vitória diante do Ceará, que beneficiaria o Cruzeiro. Uma nota publicada no último final de semana torcia para o time de Fortaleza permanecer na Série A para que o futebol nordestino ficasse ainda mais forte. "Que o Ceará também consiga permanecer na Série A para que o futebol nordestino fique ainda mais fortalecido", dizia a matéria.

Veja também: Cruzeiro perde Montillo e Fábio para o clássico

Quando o Cruzeiro enfrentou o Bahia em Salvador, Joel aproveitou para desabafar depois da partida. "Acho engraçado isso. No outro dia, outra pessoa disse que o Cruzeiro estava nessa situação por minha causa. Cruzeiro só ganhou comigo no Brasileirão. As pessoas têm que analisar os números. Ganhei 24 pontos para o Cruzeiro e as pessoas têm que parar de me agredir. Quando cheguei lá o time tinha só pontos", afirmou o treinador.

Passagem pela Toca
Joel Santana teve uma passagem curta pelo time mineiro. Comandou a equipe em quinze rodadas no Brasileirão e viveu de altos e baixos: foram oito vitórias e sete derrotas. Na sua demissão, disse não entender os motivos da diretoria cruzeirense.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a possível vingança de Joel Santana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.