Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Demitido após perder clássico, técnico Márcio Goiano culpa sócio

Técnico se espantou principalmente por ter seu trabalho dispensado após boas campanhas recentemente

Gazeta |

Márcio Goiano terminou 2010 prestigiado como o técnico que levou o Figueirense de volta à Série A do Brasileiro. A derrota para o Criciúma na final do primeiro turno do Campeonato Catarinense no domingo, porém, foi o seu último jogo à frente do time. Mas ele alega que caiu por culpa de um parceiro do clube, alegando até boicote.

"Acredito que um dos parceiros não me queria no comando do clube. Isso ficou claro na demora pelas contratações. Eu pedia um jogador e ele mandava outro, até a hora em que não contratou mais", contou Márcio Goiano em entrevista à TVBV, de Florianópolis.

O técnico se espantou principalmente por ter seu trabalho dispensado depois de um aproveitamento de 61% na Série B nacional em 2010 e ter terminado a fase de classificação do primeiro turno do Estadual como líder. A maior surpresa, porém, foi não poder nem estrear na elite do futebol brasileiro.

"Montamos um projeto para a Série A. O ano de 2011 sempre foi projetado pensando no Campeonato Brasileiro como a prioridade. Agora, sou demitido por uma derrota no turno no Estadual", apontou Goiano, feliz pelos protestos da torcida por sua saída. "Só posso agradecer. A torcida sempre foi uma grande parceira do meu trabalho."

Apesar dos pedidos dos torcedores no estádio Orlando Scarpelli pela permanência do treinador, Jorginho, auxiliar técnico de Dunga na seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010 e que participou do rebaixamento do Goiás na Série A no ano passado, já foi confirmado no cargo. Iniciou seus trabalhos na manhã desta quinta-feira.

Leia tudo sobre: figueirensemárciogoiano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG