Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Demissão de diretor agrava crise no Sporting

José Costinha foi mandado embora após criticar a venda do atacante Liedson, ídolo do clube português, ao Corinthians

EFE |

O ex-jogador português José Costinha foi demitido do cargo de diretor esportivo do Sporting de Lisboa devido às críticas que fez sobre a política do clube português, que está em crise. A demissão de Costinha se une à renúncia do presidente do clube, José Eduardo Bettencourt, que anunciou sua decisão no dia 16 de janeiro. Dentro de campo, o time não consegue convencer seus torcedores - está em terceiro lugar no Campeonato Português, a mais de 20 pontos do líder Porto, e foi eliminado da Taça de Portugal.

O ex-jogador, de 37 anos, foi nomeado diretor esportivo em 25 de fevereiro de 2010 após a renúncia de seu antecessor, Ricardo Sá Pinto, que tinha péssimo relacionamento com a então estrela da equipe, Liedson, agora no Corinthians.

As explosivas manifestações de Costinha, realizadas em entrevista a uma rede de televisão na terça-feira, teciam duras críticas à política esportiva do Sporting, especialmente em relação à venda de Liédson - "um negócio ruinoso esportivamente" - e à fracassada tentativa de contratação do atacante francês David Trezeguet.

Sem presidente ou responsável por sua administração esportiva, a maior fábrica de talentos de Portugal, berço de Cristiano Ronaldo e Luis Figo, convocou eleições presidenciais para o dia 26 de março.

Leia tudo sobre: Futebol MundialPortugalSportingLiedson

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG