Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Demissão de Adriano foi por justa causa, diz Corinthians

Clube usará ausência de jogador em treinos e atrasos para tentar diminuir custos com a saída do atacante

iG São Paulo |

Gazeta Press
Em quase um ano, Adriano disputou oito jogos com a camisa do Corinthians
O Corinthians anunciou nesta sexta-feira que a demissão de Adriano foi por justa causa. No último dia 12 de março, o clube anunciou que não contava mais com o atacante. Em nota divulgada no seu site oficial, o Corinthians diz que ainda permanece aberto ao diálogo com o jogador para negociar a sua recisão.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores


A medida do clube ao tentar a demissão por justa causa é diminuir os custos na saída do atacante. Após o anuncio as saída do atacante, o clube depositou o valor do salário e encargos trabalhistas. Não foi pago, entretanto, o valor da multa rescisória.

VEJA TAMBÉM: Adriano jogou apenas 350 minutos e cada gol custou R$ 2,4 milhões

Durante o tempo que ficou no Corinthians , quase um ano, Adriano faltou a diversas sessões de fisioterapia, treinos, chegou atrasado e foi notificado formalmente pelo clube. É baseado nisso que os advogados corintianos tentam basear a justa causa.

Confira a nota divulgada pelo Corinthians:

"Em virtude de notícias divulgadas sobre a rescisão do contrato de trabalho do atleta Adriano, a diretoria do Sport Club Corinthians Paulista comunica que a dispensa do atacante, ocorrida no último dia 12/03, se deu por justa causa.

A não divulgação de tal decisão, naquele momento, se deu em razão do interesse do clube em preservar o próprio atleta, não expondo fatos que dizem respeito somente às partes envolvidas.

Mesmo após a decisão de encerrar o contrato entre atleta e clube por justa causa, o Corinthians permanece aberto ao diálogo."

Leia tudo sobre: AdrianoCorinthiansFlamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG