Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Defesa do Grêmio vaza pelo alto e irrita Renato Gaúcho

Seis dos 15 gols sofridos na temporada foram de cabeça após cruzamento para a área

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

nullMesmo com a vitória e a classificação para a final do primeiro turno do Gauchão, a partida contra o Cruzeiro, domingo, confirmou a maior dificuldade da defesa do Grêmio em 2011: as bolas aéreas. Em 14 jogos, de um total de 15 gols sofridos, o time de Renato Gaúcho levou seis de cabeça após cruzamento para a área, ou 40%, entre Estadual e Libertadores.

Tudo começou na estreia da temporada contra o Lageandese. O mesmo aconteceu contra Liverpool, Internacional e Caxias. Os dois últimos foram para o Cruzeiro, um deles marcado por Jô, um atacante de 1,66m. Este desempenho fez o treinador admitir a necessidade de intensificar os treinamentos de posicionamento da zaga.

“É inadmissível tomar um gol daquele atacante, com esta altura, da marca do pênalti. Isso é falta de atenção ou achar que é pequeno e não irá fazer o gol. Agora, vão sofrer nas minhas mãos”, disse Renato.

A primeira providência será mostrar os lances em vídeo aos defensores. Depois, aliar a teoria à prática. O goleiro Victor admitiu a necessidade de melhorar: “Acontecerá naturalmente com o trabalho. Ao menos as nossas bolas estão entrando”.

Por enquanto, a dupla de zaga titular é Rodolfo e Paulão. Rafael Marques é opção no banco e Vilson recupera-se de um problema respiratório.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG