Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Defesa do Fla repete marca da reta final da conquista do hexa

Time não ficava três jogos seguidos sem sofrer gols desde a vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians em 2009

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

O empate em 0 a 0 com a Cabofriense, domingo passado, em Macaé, foi considerado um péssimo resultado para o Flamengo em sua campanha na Taça Rio. Mas, por outro lado, significou uma marca importante para o time, principalmente, no setor defensivo. Foi o terceiro jogo consecutivo sem sofrer gols, o que não acontecia desde o dia 29 de novembro de 2009, na reta final da conquista do título brasileiro.

Na sequência de 2009, o Flamengo venceu o Náutico (2 x 0), empatou com o Goiás (0 x 0) e depois conseguiu uma vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians. Com o último resultado, o time assumiu a liderança do Brasileiro a uma rodada do fim da competição. Agora, repete a série com dois empates em 0 a 0 (Fluminense e Cabofriense) e uma vitória por 3 a 0 sobre o Fortaleza.

Ainda em 2009, o Flamengo chegou a ficar seis jogos seguidos sem sofrer gols. Foi entre os dias 29 de agosto e 4 de outubro. Nesse período, o time conseguiu quatro vitórias e dois empates, com 11 gols marcados.

Vipcomm
Welinton é um dos jovens zagueiros do Flamengo
A defesa, apesar de toda a desconfiança que cercava David, de 23 anos, e Welinton, de 21, tem sido o ponto alto do Flamengo. A dupla atuou junta em 15 dos 17 jogos em 2011. Ainda invicto na temporada, o time sofreu apenas nove gols, além de ter ficado 10 jogos sem ser vazado, incluindo na estatística os dois amistosos da pré-temporada, contra Londrina (0 x 0) e América-MG (2 x 1).

No Campeonato Carioca, o Flamengo sofreu apenas oito gols em 13 jogos, o que garante o título de defesa menos vazada da competição. O lado ruim é o ataque, com apenas 21 gols marcados, atrás de Botafogo, Fluminense, Vasco e Boavista.

Domingo, contra o Madureira, em Macaé, o Flamengo terá a volta de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves, que, depois de 10 jogos seguidos juntos, desfalcaram o time no empate com a Cabofriense, o que serve como alento para o ataque. Já a zaga continua a mesma, o que significa certeza de segurança em campo.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG